Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ouro supera 1.200 dólares, petróleo e Wall Street perdem mais de 2%

Com os mercados accionistas em forte queda e os preços do petróleo abaixo dos 30 dólares por barril, os investidores procuram refúgio no ouro. O metal precioso superou os 1.200 dólares pela primeira vez em sete meses.

Bloomberg
Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 08 de Fevereiro de 2016 às 19:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Num dia marcado por fortes quedas nos mercados bolsistas e petrolíferos, o ouro reaparece como o activo refúgio preferido dos investidores. O metal precioso já subiu 2,35% para negociar acima dos 1.200 dólares por onça pela primeira vez em sete meses.

Este cenário contrasta com o que se vive nas bolsas e no petróleo. Em Wall Street, o Nasdaq cai 3,22%, o Dow Jones recua 2,35% e o S&P 500 desvaloriza 2,57%. Os mercados norte-americanos seguem assim a tendência vivida esta segunda-feira no Velho Continente, onde as praças perderam entre 2,80% (Lisboa) e 10,21% (Atenas).

Estas quedas reflectem os receios dos investidores em relação ao desempenho da economia mundial, num momento em que aumentaram os riscos de recessão e de deflação, alerta François Savary, analista da Prime Partners, citado pela Bloomberg.

A agência noticiosa recorda que, na semana passada, as bolsas também tiveram um desempenho negativo explicado, em grande parte, pela evolução dos preços do petróleo, pelos resultados das empresas e pelas preocupações em torno da economia chinesa e norte-americana.

No mercado petrolífero, a maior queda vive-se em Nova Iorque, onde o WTI cai 3,11% e negoceia abaixo dos 30 dólares por barril. Em Londres, o mercado que serve de referência às importações europeias, o barril de Brent perde 2,58% para 33,18 dólares.

Este domingo, 7 de Fevereiro, o ministro do petróleo da Arábia Saudita, membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e um dos maiores produtores mundiais da matéria-prima, esteve reunido com o seu homólogo venezuelano. Os dois governantes estiveram a debater formas de cooperarem no sentido de estabilizarem o mercado. Contudo, não foram divulgados quaisquer detalhes que possam indicar que passos podem ser dados nesse sentido.

Ver comentários
Saber mais Ouro petróleo Wall Street Lisboa Atenas Arábia Saudita Organização dos Países Exportadores de Petróleo OPEP
Mais lidas
Outras Notícias