Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ouro supera os 1.000 dólares com os investidores a "fugirem" dos mercados accionistas

O ouro superou, pela primeira vez na história, os 1.000 dólares por onça em Londres. Os investidores estão a tentar proteger-se da instabilidade que se vive nos mercados de acções e tentam refugiar-se nos metais preciosos. A prata e a platina também segui

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 13 de Março de 2008 às 15:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O ouro superou, pela primeira vez na história, os 1.000 dólares por onça em Londres. Os investidores estão a tentar proteger-se da instabilidade que se vive nos mercados de acções e tentam refugiar-se nos metais preciosos. A prata e a platina também seguiam em alta.

O ouro subia 1,3% para os 995,75 dólares por onça, depois de já ter estado a negociar nos 1.000,45 dólares, o que representa o valor mais elevado de sempre.

A prata avançava 2,63% para os 20,68 dólares e a platina apreciava 1,6% para os 2.101,10 dólares.

Este é o terceiro dia consecutivo de subidas destes metais nos mercados internacionais, numa altura em que os investidores estão a tentar refugiar-se em produtos mais seguros, como o caso do ouro, para tentarem proteger-se dos mercados bolsistas que têm passado por momentos de perdas acentuadas devido aos receios de recessão económica.

A contribuir ainda para a escalada dos preços do ouro está ainda a valorização do euro contra o dólar. A moeda única europeia atingiu esta manhã um novo máximo histórico ao negociar nos 1,5623 dólares.

Com a desvalorização do dólar, muitos investidores estão a olhar para o mercado das matérias-primas uma vez que investindo em "commodities" protegem-se da inflação e da turbulência dos mercados de capitais.

A JPMorgan Cazenove emitiu uma nota de análise sobre o ouro, intitulando-o de "anti-dolar". A casa de investimento reviu em alta o preço estimado do ouro para este ano passando de 720 dólares por onça para os 910 dólares.

Ver comentários
Outras Notícias