Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Parpública avança com privatização de 4,144% do capital da EDP

A Parpública anunciou hoje que vai avançar com a emissão de obrigações susceptíveis de permuta por acções da EDP. Serão privatizadas acções representativas de 4,144% do capital da eléctrica e as obrigações terão uma maturidade de seta anos, pagando um jur

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 13 de Dezembro de 2007 às 07:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Parpública avança com privatização de 4,114% do capital da EDP

A Parpública anunciou hoje que vai avançar com a emissão de obrigações susceptíveis de permuta por acções da EDP. Serão privatizadas acções representativas de 4,144% do capital da eléctrica e as obrigações terão uma maturidade de seta anos, pagando um juro anual entre 2,75% e 3,25%. O preço será fixado hoje, sendo que o preço de conversão terá um prémio entre 45% e 50%.

Num comunicado hoje emitido ao mercado, a Parpública, entidade que gere as participações empresariais do Estado, adianta que procedeu ao lançamento de

uma oferta de obrigações susceptíveis de permuta por acções representativas do capital social da EDP com vencimento em 2014.

De acordo com o comunicado, "as obrigações têm como activo subjacente acções representativas de cerca de 4,144% do capital da EDP e serão objecto de colocação junto de investidores qualificados nacionais e internacionais".

Serão assim objecto de privatização de 151,5 milhões de acções da EDP, sendo que o Estado irá baixar a posição directa no capital da eléctrica de 20,49% para 16,34%.Contudo, os direitos de voto destas acções deverão continuar a ser imputados ao Estado português, uma vez que a Parpública tem a opção de não converter as obrigações em acções, recomprando as obrigações no final do prazo.

O Governo tinha aprovado a venda de um bloco de acções representativas de entre 3,69 e 5% do capital Energias de Portugal no âmbito da 7ª fase de reprivatização da eléctrica.

Prémio entre 45% e 50%

Tal como também estava previsto na resolução do Conselho de Ministros, as obrigações têm um prazo de maturidade de 7 anos e o encaixe da operação deverá contar para as receitas com privatizações deste ano do Estado português.

De acordo com a Parpública, os títulos deverão ter uma taxa de juro anual fixa situada entre 2,75% e 3,25% e um prémio de conversão entre 45% e 50% do preço de referência por acção a definir na data de definição do preço.

Este preço de referência para efeitos da definição do valor de conversão das obrigações deverá ser fixado ainda hoje. A este valor serão então aplicado o prémio, para determinar qual o valor de referência para a conversão das obrigações em acções, dentro de sete anos.

A Parpública anunciou também que vai oferecer aos detentores das obrigações convertíveis em acções da EDP, emitidas em 2005, a possibilidade de trocarem estes títulos pelos que agora vão ser emitidos.

O Caixa – Banco de Investimento e a Morgan Stanley são os Joint Bookrunners da Oferta de Obrigações ("Bookrunners"), enquanto instituições financeiras seleccionadas em conformidade com os termos previstos na referida Resolução do Conselho de Ministros, e bem assim actuam como Dealer Managers da Oferta de Troca.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias