Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pedro Duarte Neves: “Supervisão financeira e educação financeira são complementares”

Decorreu esta manhã a segunda reunião do Conselho Nacional de Supervisores Financeiros com as comissões de acompanhamento do Plano Nacional de Formação Financeira, onde foram debatidas as iniciativas realizadas durante 2012.

Bruno Simão/Negócios
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 06 de Maio de 2013 às 13:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A supervisão financeira e a educação financeira são dois temas complementares, que devem andar lado a lado, considerou Pedro Duarte Neves, vice-governador do Banco de Portugal, salientando a importância da literacia financeira.

 

Pedro Duarte Neves argumentou que a supervisão comportamental deve actuar do lado da oferta, mas também do lado da procura, através da formação e informação financeira, defendeu na segunda reunião do Conselho Nacional de Supervisores Financeiros com as comissões de acompanhamento do Plano Nacional de Formação Financeira, que decorreu esta segunda-feira na sede do Banco de Portugal.

 

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, destacou também a importância de fomentar a literacia financeira junto das pessoas, nomeadamente dos mais jovens, através de iniciativas nas escolas, acrescentando que “este esforço para reforçar a literacia financeira é consistente com o desenvolvimento económico do país”.

 

“A literacia financeira é um elemento importantíssimo na estabilidade financeira de um país”, afirmou o governador do Banco de Portugal, na reunião onde foram apresentadas as actividades desenvolvidas no último ano e algumas das iniciativas que já decorreram em 2013.

 

José Figueiredo Almaça, presidente do ISP, sublinhou a evolução positiva traçada pelo sector dos seguros nos últimos anos e destacou a importância do consumidor ter capacidade para avaliar a informação que recebe dos intermediários financeiros, sobretudo quando estão em causa poupanças de médio e longo prazo.

 

Já Carlos Tavares, presidente da CMVM, voltou a focar-se nos produtos complexos, reafirmando o esforço do supervisor do mercado de capitais para retirar dos balcões os produtos mais complexos.

 

“Alguns destes produtos são de tal modo complexos que não deveriam ser vendidos no retalho”, defendeu Carlos Tavares.

 

Governo valida até final do mês referencial de educação financeira

Actualmente em consulta pública, a proposta de Referencial de Educação Financeira para a Educação Pré-Escolar, o Ensino Básico e Secundário e a Educação e Formação de Adultos deverá ser validada pelo Executivo até ao final do mês de Maio, a garantia foi dada por João Grancho, secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário.

 

Também a participar na reunião, João Grancho reiterou o empenho do Ministério da Educação em promover a literacia financeira e acrescentou que “muitas vezes são os jovens que introduzem os pais em outro tipo de informações”.

 

Ao longo de 2012, foram desenvolvidas várias inciativas no âmbito do Plano Nacional de Formação Financeira, como a criação do Portal Todos Contam e o concurso Todos Contam, onde foram atribuídos vários prémios.

Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal Conselho Nacional de Supervisores Financeiros Plano Nacional de Educação Financeira
Mais lidas
Outras Notícias