Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo corrige de máximo de 3 anos

A especulação de um aumento das reservas nos Estados Unidos alivia o petróleo, que atingiu ontem máximos de 3 anos em Nova Iorque.

Andreia Major amajor@negocios.pt 05 de Abril de 2011 às 09:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O petróleo atingiu ontem máximos de 3 anos, em Nova Iorque, influenciada pela especulação de que as reservas da matéria-prima cresceram nos Estados Unidos para um máximo de quatro meses. Os altos preços que o petróleo tem registado diminuíram a procura de combustível no maior consumidor mundial.

O mercado aguarda um relatório que sairá amanha e que poderá mostrar que a oferta de petróleo aumentou um milhão de barris na última semana, de acordo com a Bloomberg.

Os preços do ouro negro estão a corrigir também após ter surgido a possibilidade dos filhos de Kadhafi estarem a planear a fuga do líder líbio para fora do país, o que levou à especulação de que o conflito que deu origem à interrupção do fornecimento de petróleo poderá estar a chegar ao fim.

O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres, está a cair 0,12% para 120,92 dólares por barril. Já o barril de crude WTI, negociado na Nymex, está a descer 0,3% para 108,14 dólares por barril.

“Se houver algum acontecimento que assinale a resolução ordenada dos conflitos no Médio Oriente, então espera-se que o petróleo seja libertado. Continua a existir inflação na oferta e nós julgamos que estará cerca de 30% acima dos níveis de longo prazo”, declarou Bem Westmore, economista especializado em minerais e energias no Nacional Austrália Bank, em Melbourne.

Ver comentários
Saber mais petróleo Líbia reservas
Outras Notícias