Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo corrige de máximos de quatro meses com receios de quebra da procura

Os preços do petróleo abriram a sessão a negociar em queda, depois de ontem terem negociado em máximos de quase quatro meses, penalizados pelos receios que o agravamento da recessão económica no Japão, o que poderá levar a uma queda da procura no terceiro maior consumidor mundial da matéria-prima.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 27 de Março de 2009 às 08:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os preços do petróleo abriram a sessão a negociar em queda, depois de ontem terem negociado em máximos de quase quatro meses, penalizados pelos receios que o agravamento da recessão económica no Japão, o que poderá levar a uma queda da procura no terceiro maior consumidor mundial da matéria-prima.

Em Nova Iorque, o crude seguia a cair 1,03% para os 53,78 dólares por barril, enquanto o Brent desvalorizava 0,80% para os 53,03 dólares por barril.

A pressionar a negociação do crude está mais uma vez a divulgação de dados económicos negativos, que aumentam os receios de quebra da procura. As vendas a retalho no Japão desceram 5,8% em Fevereiro, mais do que era esperado pelos analistas.

Os preços do petróleo deverão terminar a valorizar pela sexta semana consecutiva, com as cotações a serem animadas pela recuperação dos mercados accionistas nos últimos dias.

Nas cinco semanas terminadas a 20 de Março, os preços do petróleo subiram 36%.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias