Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo em alta com tempestade a ameaçar produção

Os preços do petróleo seguiam a negociar em alta, impulsionados pela tempestade Edouard que segue em direcção ao Golfo do México, pondo em risco a produção petrolífera dos EUA. Também as tensões entre o Irão e Israel continuam a impulsionar a matéria-prima.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 04 de Agosto de 2008 às 11:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os preços do petróleo seguiam a negociar em alta, impulsionados pela tempestade “Edouard” que segue em direcção ao Golfo do México, pondo em risco a produção petrolífera dos EUA. Também as tensões entre o Irão e Israel continuam a impulsionar a matéria-prima.

O West Texas Intermeiate (WTI) seguia a valorizar 0,74% para os 126,03 dólares por barril em Nova Iorque. Em Londres o Brent do mar do Norte, que serve de referência à economia europeia, ganhava 0,66% para os 125 dólares. A tempestade tropical “Edouard” poderá passar a furacão enquanto se aproxima do Texas, anunciou o Centro Nacional de Furacões norte-americano, segundo a Bloomberg.

“É aquela altura do ano [de furacões], e a produção dos EUA no Golfo pode estar no caminho da tempestade” afirmou Victor Shum, da Purvin & Gertz citado pela agência noticiosa norte-americana. Também a contribuir para a valorização do petróleo estão as tensões entre o Irão e Israel. O Irão não respondeu à oferta feita pelas Nações Unidas que propunha ao país incentivos diplomáticos e económicos em troca da suspensão do seu programa nuclear.

O país tinha de responder a esta oferta até Sábado, situação que não se verificou. Desta forma, com a tentativa falhada de tentar suspender o programa iraniano, o mercado teme que existam confrontos entre Israel e o Irão, depois de ambos os países já terem efectuado testes militares.

Confrontos entre os países poderiam pôr em risco a produção do Irão, o segundo maior produtor petrolífero da Organização dos Países Exportadores de petróleo (OPEP), o que leva a uma valorização da matéria-prima.

Ver comentários
Outras Notícias