Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo valoriza mas regista queda semanal de mais de 14% em Londres

O petróleo negociava em alta a beneficiar da declaração dos Emirados Árabes Unidos, que anunciaram que vão reduzir a produção para cumprir com os objectivos da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Apesar da valorização de hoje, o Brent regista uma queda semanal superior a 14%.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 26 de Dezembro de 2008 às 16:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O petróleo negociava em alta a beneficiar da declaração dos Emirados Árabes Unidos, que anunciaram que vão reduzir a produção para cumprir com os objectivos da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Apesar da valorização de hoje, o Brent regista uma queda semanal superior a 14%.

O West Texas Intermediate (WTI), em Nova Iorque, valoriza 2,55% para os 36,25 dólares, depois de já ter estado a ganhar mais de 4%. Esta semana o WTI acumula uma valorização de mais de 7%, depois de ter encerrado com em forte alta na segunda-feira.

Em Londres, o Brent do mar do Norte, que serve e referência à economia portuguesa, avança 1,69% para os 37,23 dólares por barril, acumulando uma queda semanal de mais de 14%.

Na quarta-feira, a matéria-prima encerrou em forte queda tendo tocado nos 35,13 dólares em Londres, o que não acontecia desde Junho de 2004. As quedas da última sessão levaram as cotações para valores que correspondem a uma queda de 75% face aos máximos superiores a 147 dólares atingidos em Julho.

Só em Dezembro, o petróleo perde já mais de 33% em Nova Iorque e de 29% em Londres, o que leva os investidores a acreditarem que esta queda está a ser excessiva. A procura dos contratos está assim a aumentar como forma de investimento, o que está a levar a matéria-prima a valorizar.

Também a impulsionar os preços na sessão de hoje, estão as declarações dos responsáveis dos Emirados Árabes Unidos, que anunciaram que vão cortar a produção para acompanhar os objectivos da OPEP.

A Abu Dhabi National Oil, a petrolífera estatal dos Emirados Árabes Unidos, vai cortar a oferta de petróleo para a Ásia em Janeiro e Fevereiro, segundo um comunicado enviado aos compradores citado pela Bloomberg.

Para a próxima semana os analistas consultados pela agência noticiosa norte-americana, aguardam uma queda dos preços do petróleo.

John Kilduff da MFGlobal, afirmou que “o petróleo está posicionado para continuar a sua espiral negativa até ao final do ano”, acrescentando que o aumento “das reservas de gasolina na semana passada vão pôr mais pressão no mercado.”

Ver comentários
Outras Notícias