Petróleo Petróleo sobe pela segunda semana consecutiva

Petróleo sobe pela segunda semana consecutiva

Os preços do petróleo acumulam uma subida pela segunda semana consecutiva, a reflectir a quebra das reservas de petróleo dos EUA.
Petróleo sobe pela segunda semana consecutiva
Bloomberg
Negócios 23 de fevereiro de 2018 às 13:46

O petróleo está a subir pela segunda semana consecutiva depois de ter sido revelado que as reservas americanas caíram na semana passada, o que contrariou as perspectivas dos analistas, consultados pela Bloomberg, que previam um aumento dos inventários. Um dado relevante, destaca a Bloomberg, é o facto de um dos maiores armazéns de reservas petrolíferas da América se encontrar nos níveis mais baixos dos últimos três anos.

O West Texas Intermediate (WTI), negociado no mercado americano, descia, esta sexta-feira, 0,02% para 62,78 dólares por barril, depois de ter subido mais de 1% na última sessão. Enquanto o Brent, referência para Portugal, diminuía 0,08% para 66,34 dólares por barril. No entanto, esta semana, o preço está a acumular uma subida de preços de 1,8%, sendo a segunda semana de ganhos consecutiva.

Depois de em Janeiro o petróleo ter registado o melhor desempenho da última década, o início de Fevereiro representou quedas nos preços do "ouro negro". Mas nos últimos dias voltou a recuperar terreno, essencialmente  devido ao anúncio de que "as reservas [americanas] retomaram a trajectória descendente", salienta Stephen Brennock, um analista do sector petrolífero, citado pela Bloomberg.

A evolução das reservas dos EUA acabou assim por acalmar os receios dos investidores em relação a um potencial excesso de oferta no mercado. Recorde-se que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os seus aliados, incluindo a Rússia, cortaram, ainda no ano passado, a produção de petróleo precisamente para travar a descida dos preços, de forma a reequilibrar o mercado.