Petróleo Petróleo supera 80 dólares por barril pela primeira vez desde 2014

Petróleo supera 80 dólares por barril pela primeira vez desde 2014

O Brent já superou os 80 dólares por barril pela primeira vez desde Novembro de 2014. Diminuição das reservas petrolíferas norte-americanas e impacto das sanções dos Estados Unidos contra o Irão explicam valorização da matéria-prima.
Petróleo supera 80 dólares por barril pela primeira vez desde 2014
DR
David Santiago 17 de maio de 2018 às 12:16

Continua a acentuar-se a tendência de valorização do petróleo nos mercados internacionais. Esta manhã, o Brent do Mar do Norte superou mesmo os 80 dólares por barril, um patamar que não era alcançado desde Novembro de 2014. O crude negociado em Londres e utilizado como valor de referência para as importações nacionais mantém assim a toada de subidas, isto depois de ter valorizado 52% em 2016 e 18% em 2017.

Em Nova Iorque, também o West Texas Intermediate (WTI) transacciona em máximos de Novembro de 2014, estando a subir 0,73% para 72,01 dólares, enquanto o Brent está nesta altura a somar 0,58% para 79,74 dólares.

A impulsionar o preço do crude está a redução das reservas de petróleo dos Estados Unidos que na semana finda a 11 de Maio recuaram em 1,4 milhões de barris para um total de 423,34 milhões de barris.

No entanto, a subida do crude verificada neste Maio deve-se sobretudo à decisão dos Estados Unidos que denunciaram o acordo sobre o programa nuclear iraniano com o presidente norte-americano a anunciar a imposição de importantes sanções financeiras contra o Irão.

A possibilidade de as sanções criarem constrangimentos no volume de oferta da matéria-prima está assim a potenciar o aumento do preço do petróleo, em especial porque os investidores temem o reforço de instabilidade no Médio Oriente, o que poderá reflectir-se não apenas na produção iraniana mas também na de outros países da região.

Por outro lado, segundo cita a Bloomberg, a Agência Internacional de Energia sustenta que o excesso de oferta petrolífera verificado ao longo dos últimos anos foi eliminado, o que tenderá a valorizar o preço do crude.

Aproximar o preço do barril de petróleo para valores em torno dos 80 dólares era precisamente o objectivo da organização dos países exportadores de petróleo (OPEP) que, liderados pela Arábia Saudita, promoveram cortes à produção, a que se juntaram países como a Rússia e que estão ainda em vigor, por forma a impulsionar a matéria-prima.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
No problem Há 1 semana

Para Portugal, não há problema! centeno e costa resolvem e nós, como de costume, pagamos. Viva a geringonça, Viva!!!!!

MILENIUM BCP = PRICE TARGET 0.44 Há 1 semana

O NEGOCIOS COLOCOU ESTA NOTICIA EM TAMANHO TÃO GRANDE que com TAL DESTAQUE ainda NINGUÉM CONSEGUIU AQUI VER ESTA NOTICIA voçês são uns GRANDES AMIGOS do MILENIUM BCP por isso BEM HAJAM

pub