Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo acima dos 94 dólares

As cotações do petróleo estão a subir, pelo segundo dia consecutivo, estimuladas pela especulação de que a decisão de cinco bancos centrais para injectar liquidez nas instituições financeiras poderá evitar um abrandamento económico.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 13 de Dezembro de 2007 às 13:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As cotações do petróleo estão a subir, pelo segundo dia consecutivo, estimuladas pela especulação de que a decisão de cinco bancos centrais para injectar liquidez nas instituições financeiras poderá evitar um abrandamento económico.

O contrato de Janeiro do West Texas Intermediate [cl1] ganha 0,42% em Nova Iorque, para 94,79 dólares por barril. Ontem, o WTI valorizou 4,9%, para 94,39 dólares, o valor mais alto desde 27 de Novembro e o maior ganho diário desde 21 de Março. No mercado londrino, o "Brent" do Mar do Norte [co1], crude de referência para a Europa, sobe 0,19% para 94,20 dólares.

O mercado petrolífero está a ser impulsionado pela convicção de que a acção concertada da Reserva Federal norte-americana, Banco Central Europeu, Banco de Inglaterra, Banco Central do Canadá e Swiss National Bank contribuirá para acabar com o estreitamento da concessão de crédito, que ameaçou abrandar a economia global e reduzir o consumo de energia.

A diminuição das reservas de crude e de destilados na semana passada nos EUA também está a fortalecer os preços do petróleo. Segundo o Departamento norte-americano da Energia, os "stocks" de crude caíram 722.000 barris, para 304,5 milhões. Os inventários de destilados – que incluem gasóleo e combustível para aquecimento – também desceram, contrariamente às expectativas (810 mil barris, para 131,5 milhões).

Entretanto, a Merrill Lynch reviu em alta de 10 dólares a sua estimativa de preço do Brent em 2009, fixando-o em 70 dólares por barril, devido às projecções de solidez da procura e de um menor crescimento da oferta dos países não membros da OPEP.

A maior corretora do mundo aumentou também a estimativa de preços do Brent, em 11 dólares, para o quarto trimestre deste ano, estabelecendo-o em 90 dólares por barril. O "price target" para 2008 subiu em 10 dólares, para 82 dólares por barril, segundo o relatório hoje publicado.

A Merrill Lynch prevê uma queda do Brent após 2008 devido à expansão dos produtores de petróleo, refere o relatório, citado pela Bloomberg.

Previsão mais optimista tem a Goldman Sachs, que ontem anunciou que o preço do WTI poderá chegar aos 105 dólares no final de 2008 devido às incertezas tecnológicas e políticas. A casa de investimento subiu as estimativas para o próximo ano de 85 para 95 dólares.

Mais lidas
Outras Notícias