Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo atinge 56 dólares com OPEP e «stocks»

O barril de crude atingiu hoje os 56 dólares na bolsa de Nova Iorque, em reacção à descida dos «stocks» de petróleo nos Estados Unidos e ao facto de o aumento na produção anunciado pela OPEP ser considerado insuficiente pelo mercado.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 15 de Junho de 2005 às 16:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O barril de crude atingiu hoje os 56 dólares na bolsa de Nova Iorque, em reacção à descida dos «stocks» de petróleo nos Estados Unidos e ao facto de o aumento na produção anunciado pela OPEP ser considerado insuficiente pelo mercado.

O crude subia 1,6% para os 56 dólares em Nova Iorque, apreciando 1,53% para 45,55 dólares o barril na bolsa de Londres. O crude cgechou a cotar nos 56,20 dólares, o valor mais eelvado desde 7 de Abril.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) chegou a acordo de aumento de 500 mil barris para 28 milhões diários. Este aumento corresponde a um acréscimo de 1,8%, mas é considerado insuficiente pelo mercado, face às previsões de aumento no lado da procura.

Mais que um acréscimo na produção de petróleo, os investidores estão a focar intenções na capacidade das refinarias processarem o crude disponível no mercado e abastecerem o mercado com o combustível necessário.

O mercado duvida também da capacidade dos membros da OPEP em cumprir as novas quotas de produção, pois muitos já estão a operar a níveis perto da capacidade máxima. Os próprios responsáveis da OPEP referem que as causas da subida do petróleo são a escassa capacidade de refinação e não de oferta de crude no mercado.

A espelhar os receios acerca de uma escassez de oferta de combustíveis, estão os dados dos stocks de matéria-prima, hoje anunciados pelo Agência Internacional de Energia.

Os inventários de crude na semana passada nos EUA desceram 1,8 milhões de barris, sinalizando que as refinarias americanas aumentaram a procura para subir a produção de gasolina.

Os analistas contavam com uma menor descida de 1 milhão de barris.

Mais lidas
Outras Notícias