Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo atinge novo máximo com queda das reservas de combustíveis destilados

Os preços do petróleo avançavam depois do Departamento de Energia dos EUA ter anunciado que as reservas dos combustíveis destilados registaram uma quebra de 2,5 milhões na semana passada.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 14 de Outubro de 2004 às 16:42
  • Partilhar artigo
  • ...

Os preços do petróleo avançavam depois do Departamento de Energia dos EUA ter anunciado que as reservas dos combustíveis destilados registaram uma quebra de 2,5 milhões na semana passada.

O crude [cl1], negociado em Nova Iorque, subia 1,53% para 54,50 dólares (44,15 euros), depois de ter registado novo máximo de 54,60 dólares (44,23 euros), enquanto o «brent» [co1], transaccionado em Londres, avançava 0,80% para 50,45 dólares (40,87 euros).

As reservas de crude dos EUA cresceram 4,2 milhões de barris na semana terminada a 8 de Outubro, anunciou hoje o Departamento de Energia. Os «stocks» de combustíveis destilados, por sua vez, recuaram em 2,5 milhões de barris no mesmo período de tempo.

Os números dos inventários de crude superaram as previsões dos analistas contactados pela Bloomberg, que aguardavam um crescimento de 900 mil barris. Ao longo da manhã, os preços do petróleo mantiveram-se com tendência de subida devido aos receios de que o crescimento das reservas fosse inferior ao previsto.

Apesar do crescimento dos «stocks» de crude, os investidores mantêm-se preocupados devido à queda dos combustíveis destilados – em que se inclui o petróleo para aquecimento – numa altura em que se especula acerca de quebras de fornecimento face à procura intensa durante o Inverno.

Ver comentários
Outras Notícias