Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo cai depois de governo da Noruega forçar trabalhadores a terminar greve

O petróleo caia em Nova Iorque e em Londres depois do governo da Noruega ter forçado os trabalhadores do sector a acabarem com a greve que já durava há uma semana e que tem estado a impedir os fornecimentos do terceiro maior país exportador de petróleo do

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 25 de Junho de 2004 às 11:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O petróleo caia em Nova Iorque e em Londres depois do governo da Noruega ter forçado os trabalhadores do sector a acabarem com a greve que já durava há uma semana e que tem estado a impedir os fornecimentos do terceiro maior país exportador de petróleo do mundo.

O preço do contrato futuro de crude com entrega em Agosto próximo caia 1,13% para os 37,50 dólares na New York Mercantile Exchange (Nymex), enquanto o «brent» com entrega no mesmo mês desvalorizava 0,65% para os 35,07 dólares na International Petroleum Exchange (IPE) em Londres.

O governo norueguês disse que a greve iria terminar imediatamente e que iria impor um comunicado sobre salários e pensões. A intervenção surgiu depois de empregados de empresas como a Exxon Móbil e a Statoil ASA terem ontem feito um ultimato que dizia que 2,45 mil trabalhadores do sindicato iam parar num a greve marcada para segunda-feira à noite, o que teria encerrado a maior parte da produção da Noruega.

«O governo chamou-nos e disse que iria haver um comunicado em relação à greve», disse Bjoern Tjessem, membro do sindicato dos trabalhadores OFS, em entrevista telefónica à Bloomberg.

Há quatro anos, o governo norueguês enviou um comunicado para encerrar uma greve depois de um número semelhante de trabalhadores ter ameaçado parar de trabalhar, num movimento que teria cortado a produção em 285 mil de barris por dia.

Até agora, esta greve suspendeu cerca de 370 mil barris de petróleo da produção diária.

Mais lidas
Outras Notícias