Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo corrige de máximos históricos

O preço do barril de petróleo seguia a desvalorizar nos mercados internacionais, depois de ter estado quase toda a sessão a negociar perto valores máximos atingidos durante a negociação de hoje devido à disputa gerada em torno do programa nuclear de Irão.

Paulo Moutinho 11 de Abril de 2006 às 17:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O preço do barril de petróleo seguia a desvalorizar nos mercados internacionais, depois de ter estado quase toda a sessão a negociar perto valores máximos atingidos durante a negociação de hoje devido à disputa gerada em torno do programa nuclear de Irão.

Em Londres, o preço do barril de «brent» [co1], que serve de referência para as importações nacionais, seguia agora a recuar 0,39% para os 68,49 dólares, tendo renovado o máximo histórico nos 69,70 dólares durante o inicio da negociação de hoje.

No mercado nova-iorquino, o West Texas Intermediate (WTI) [cl1] descia 0,57% para os 68,95 dólares, tendo chegado a negociar nos 69,45 dólares, o valor de negociação mais elevado desde a passagem do furacão «Katrina» pelo Golfo do México, altura em que o crude atingiu o máximo histórico nos 70,85 dólares.

As fortes subidas das cotações do petróleo nos mercados internacionais foram suportadas pelo receio do mercado de que o quarto maior produtor do mundo de petróleo possa vir a interromper os fornecimentos da matéria-prima, isto depois de no fim-de-semana a imprensa norte-americana ter noticiado que os Estados Unidos têm planos para atacar as centrais de enriquecimento de urânio daquele país.

Os preços da matéria-prima nos mercados nacionais registam já valorizações de mais de 12% em Nova Iorque e de 17% no mercado londrino desde o início do ano, resultantes das tensões com o Irão e também das interrupções do fornecimento de matéria-prima por parte da Nigéria, depois dos ataques dos rebeldes às instalações petrolíferas do país.

Ver comentários
Outras Notícias