Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo desvaloriza com abrandamento da economia e subida de reservas

O preço do petróleo está hoje a desvalorizar, devido aos receios de quebra no consumo, em resultado do abrandamento económico nos dois países que mais petróleo consomem no mundo: EUA e China. A subida das reservas acentuou a tendência de queda nas cotaçõe

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 28 de Fevereiro de 2007 às 15:50
  • Partilhar artigo
  • ...

O preço do petróleo está hoje a desvalorizar, devido aos receios de quebra no consumo, em resultado do abrandamento económico nos dois países que mais petróleo consomem no mundo: EUA e China. A subida das reservas acentuou a tendência de queda nas cotações.

O crude [cl1] em Nova Iorque descia 0,94% para 60,88 dólares e na bolsa de Londres o barril de "brent" [co1] está a desvalorizar 0,67% para 60,95 dólares. Ontem as cotações tocaram em máximos do ano e acima dos 62 dólares.

A descida das cotações reflecte as perspectivas de abrandamento nas principais economias e que em resultado se verifique uma quebra no consumo.

A economia norte-americana cresceu a um ritmo inferior ao previsto pelo Governo dos Estados Unidos. No quarto trimestre de 2006, o produto interno bruto norte-americano expandiu-se 2,2%, quando as estimativas governamentais apontavam para uma subida de 3,5%. No conjunto do ano, o PIB cresceu 3,3%, 0,1 pontos percentuais abaixo do registado em 2005.

Também a China está a dar sinais de abrandamento económico, sendo este um dos motivos que despoletou uma forte quebra nas acções deste país.

A contribuir também para a descida das cotações está o facto de o Departamento de Energia dos EUA ter divulgado uma subida inesperada nos "stocks" de combustíveis. Os economistas contavam com uma descida de 1,5 milhões de barris nas reservas de gasolina.

Outras Notícias