Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo em máximo de cinco semanas

O preço do barril de petróleo subia pelo segundo dia consecutivo, depois da Agência Internacional de Energia (AIE) ter revisto em alta as estimativas do crescimento da procura de petróleo para o próximo ano.

Paulo Moutinho 13 de Dezembro de 2005 às 16:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O preço do barril de petróleo subia pelo segundo dia consecutivo, depois da Agência Internacional de Energia (AIE) ter revisto em alta as estimativas do crescimento da procura de petróleo para o próximo ano.

A AIE reviu em alta as estimativas do crescimento da procura de petróleo no próximo ano em 7,8%, afirmando que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) vai precisar produzir mais numa altura em que o consumo nos EUA recupera.

Segundo a AIE, a procura de petróleo vai aumentar em 1,79 milhões de barris por dia no próximo ano para os 85,18 milhões diários, uma subida de 130 mil barris por dia face às estimativas do mês anterior.

Esta é a primeira vez que a AIE revê em alta as suas previsões de crescimento da procura para o próximo ano desde que publicou a primeira estimativa para 2006, em Julho.

O anúncio da Agência Internacional de Energia surge um dia depois da (OPEP) ter decidido manter a produção, mas acabar com a oferta especial de 2 milhões de barris por dia disponibilizada para compensar os estragos provocados pela passagem dos furacões Katrina e Rita nas petrolíferas do Golfo do México.

Com o anúncio do fim da oferta especial, o barril de petróleo avançou (no final da sessão de ontem) mais de 3% nos mercados internacionais, levando o preço da matéria-prima a superar os 61 dólares em Nova Iorque e os 59 dólares em Londres.

O preço do petróleo iniciou a sessão de hoje a corrigir da forte subida de ontem, mas depois da AIE rever em alta o consumo da matéria-prima, o crude voltou a ganhar. Em Nova Iorque avançava 0,16% para 61,40 dólares, depois de ter atingido o valor mais elevado das últimas cinco semanas nos 61,80 dólares. Em Londres, o «brent» cotava nos 59,57 dólares, a subir 0,22%.

Para amanhã está agendada a reunião semanal do Departamento de Energia, onde vão ser divulgados os dados relativos aos inventários de petróleo da semana terminada a 9 de Dezembro. Segundo os analistas consultados pela Bloomberg, os «stocks» de crude deverão ter recuado em 1,5 milhões de barris e as reservas de gasolina deverão registar uma subida de um milhão barris.

Os inventários de destilados, que incluem o gasóleo de aquecimento, devem ter aumentado em 800 mil barris na semana passada, isto numa altura em que as temperaturas em algumas partes dos EUA estão abaixo de zero, o que está a provocar uma forte procura deste produto.

Outras Notícias