Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo negoceia perto de máximos do ano com tensões no Médio Oriente

O petróleo seguia a cair ligeiramente negociando, no entanto, perto de máximos do ano, uma vez que o Reino Unido exigiu ao Irão que liberte os 15 soldados detidos, o que aumentou as preocupações de que possa surgir daqui uma disputa que leve à interrupção

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 27 de Março de 2007 às 08:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O petróleo seguia a cair ligeiramente negociando, no entanto, perto de máximos do ano, uma vez que o Reino Unido exigiu ao Irão que liberte os 15 soldados detidos, o que aumentou as preocupações de que possa surgir daqui uma disputa que leve à interrupção dos fornecimentos do Médio Oriente.

O Irão, já em conflito com as Nações Unidas devido ao seu programa de enriquecimento de urânio, vai manter os soldados britânicos porque considera que estes entraram em águas territoriais do seu país, disse ontem o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, citado pela Bloomberg

O petróleo ontem valorizou mais de 1% com o agravamento das tensões políticas no Médio Oriente. Depois da detenção de 15 marinheiros ingleses, as Nações Unidos impuseram um novo prazo para o encerramento do programa nuclear do Irão o que aumentou os receios com uma eventual interrupção nos fornecimentos daquele país.

As Nações Unidas impuseram um prazo de 60 dias para que o Irão suspenda o programa de enriquecimento de urânio sob a ameaça de congelamento dos activos do banco estatal daquele país.

Esta notícia reforça as preocupações com uma eventual interrupção nos fornecimentos daquele que é o quarto maior produtor de petróleo a nível mundial.

Ver comentários
Outras Notícias