Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo negoceia próximo do recorde com aumento da procura pelas refinarias

O preço do petróleo segue com perdas ligeiras, mas ainda a negociar perto do máximo histórico, depois de ontem ter registado em Nova Iorque o preço de fecho mais elevado de sempre, nos 78,21 dólares, a poucos cêntimos do recorde. Hoje são conhecidos os da

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 01 de Agosto de 2007 às 08:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O preço do petróleo segue com perdas ligeiras, mas ainda a negociar perto do máximo histórico, depois de ontem ter registado em Nova Iorque o preço de fecho mais elevado de sempre, nos 78,21 dólares, a poucos cêntimos do recorde. Hoje são conhecidos os dados de reservas nos EUA.

Em Nova Iorque, os futuros do West Texas Intermediate [cl1], seguem a recuar 0,46% para os 77,85 dólares, negociando ainda perto do máximo histórico de 78,40 euros registado em Julho do ano passado.

Também o "brent" [co1] está a corrigir no mercado londrino depois dos ganhos de ontem, ao ceder 0,45% para os 76,70 dólares por barril.

A evolução hoje das cotações será condicionada pela divulgação das reservas de petróleo e produtos destilados nos EUA, referentes à última semana. Os analistas e investidores receiam que o aumento da produção por parte das refinarias americanas para fazer face à procura do Verão esteja a enfraquecer os "stocks" de crude.

Os analistas consultados pela Bloomberg esperam uma queda de 1,13 milhões de barris nos inventários de crude na semana passada. As utilização da capacidade de produção das refinarias deverá ter aumentado pela sexta semana consecutiva para os 92%. Assim, é esperado um aumento de 125 mil barris nos "stocks" de gasolina.

O petróleo fixou um máximo histórico nos 78,40 em Nova Iorque a 14 de Julho de 2006, perante os receios de que a guerra entre as milícias islâmicas no Líbano e Israel alastrasse aos restantes países do Médio Oriente, interrompendo os fornecimentos da matéria-prima.

Outras Notícias