Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo sobe depois de reservas dos EUA caírem mais do que o previsto

O petróleo subia em Nova Iorque e em Londres, depois do Departamento de Energia dos Estados Unidos da América ter divulgado que os inventários do país caíram mais do que os analistas estavam à espera.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 21 de Julho de 2004 às 17:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O petróleo subia em Nova Iorque e em Londres, depois do Departamento de Energia dos Estados Unidos da América ter divulgado que os inventários do país caíram mais do que os analistas estavam à espera.

O contrato do crude [cl1], com entrega em Setembro, valorizava 0,89% para os 40,80 dólares (33,1 euros), enquanto o futuro do «brent» [co1], com entrega no mesmo mês, subia 1,32% para os 37,50 dólares (30,42 euros).

Os inventários de crude sofreram uma redução de 3,6 milhões de barris na semana passada, anunciou hoje o Departamento de Energia dos Estados Unidos da América. Os analistas consultados pela Bloomberg esperavam uma queda menor, de 900 mil barris.

No que diz respeito aos «stocks» de gasolina, estes aumentaram em 2,5 milhões de barris, revelou a mesma fonte.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que decidiu aumentar a produção em 500 mil barris por dia a partir de Agosto, poderá subir novamente a mesma em Setembro, segundo os ministros do Kuwait e Indonésia, citados pela agência noticiosa norte-americana.

No entanto, Kazempour Ardebili, representante do Irão na OPEP, disse que é «demasiado cedo» para revelar se as quotas vão ser aumentadas na próxima reunião da organização, agendada para dia 15 de Setembro.

A OPEP, excluindo o Iraque, aumentou a sua quota de produção em dois milhões de barris por dia este mês e decidiu subi-la para 26 milhões de barris por dia em Agosto.

Outras Notícias