Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo sobe mais de 0,5% após Iraque pedir às petrolíferas que reduzam planos de investimento

O Iraque pediu às empresas petrolíferas que reduzam os seus planos de investimento para 2016, devido à queda dos preços da matéria-prima e à consequente diminuição das receitas do governo.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 15 de Setembro de 2015 às 12:36
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

O petróleo está a negociar em alta nos mercados internacionais esta terça-feira, 15 de Setembro, pela primeira vez em três sessões, depois de o Iraque ter pedido às petrolíferas que reduzam os seus planos de despesas para 2016.

 

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, sobe 1% para 44,44 dólares, enquanto o Brent, transaccionado em Londres, valoriza 0,6% para 46,65 dólares.

 

Esta terça-feira, o Iraque pediu às empresas petrolíferas que tenham em conta a queda dos preços da matéria-prima e a descida das receitas do governo e cortem os seus planos de investimento para o próximo ano, já no final do mês de Setembro.   

 

"Pedimos-lhes, numa carta que lhes enviámos, que tenham em consideração a queda dos preços do petróleo e as baixas receitas do governo, que não podem cobrir os seus investimentos", explicou Abdul Mahdy Al-Ameedi, director de licenciamento no Ministério do Petróleo do Iraque. "Estipulou-se que essa redução do investimento não deve afectar a produção de petróleo em 2015". Actualmente, o país está a produzir mais de três milhões de barris por dia.

 

O segundo maior produtor de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) está a enfrentar uma desaceleração do investimento, devido à queda dos preços, enquanto trava uma luta cara contra militantes que ocuparam a faixa noroeste do país. Segundo o Morgan Stanley, a produção do Iraque vai começar a declinar em 2018.

As receitas do Iraque provenientes do petróleo totalizaram 3,87 mil milhões de dólares em Agosto, menos 20% do que no mês anterior, devido à descida dos preços.

O Iraque deve às companhias internacionais de petróleo cerca de nove mil milhões de dólares pelo trabalho realizado em 2014 e cerca de 18 mil milhões de dólares relativos a este ano, segundo informou a Agência Internacional de Energia, em Abril.

A nação do Golfo Pérsico chegou a acordo, nos últimos dois anos, com empresas como a Exxon Mobil, a BP e a Royal Dutch Shell para reduzir as metas de produção em vários dos seus campos de petróleo, incluindo Rumaila, West Qurna-1 e Majnoon.

As tensões políticas, a violência e questões relacionadas com infra-estruturas têm atrasado a recuperação do Iraque nos últimos anos, levando o governo a diminuir a sua meta de produção total de longo prazo de 12 para seis milhões de barris por dia em 2018. 

Ver comentários
Saber mais Iraque Organização dos Países Exportadores de Petróleo OPEP Ministério do Petróleo do Iraque petróleo WTI Brent
Outras Notícias