Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo sobe mais de 1% com encerramento de plataformas petrolíferas no Golfo do México

O petróleo seguia hoje a subir mais de 1% em Nova Iorque e em Londres uma vez que os produtores da matéria-prima no Golfo do México, nomeadamente a ConocoPhilips, a Exxon móbil e a Marathon Oil, evacuaram o pessoal e encerraram as plataformas petrolíferas

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 21 de Setembro de 2005 às 08:58
  • Partilhar artigo
  • ...

O petróleo seguia hoje a subir mais de 1% em Nova Iorque e em Londres uma vez que os produtores da matéria-prima no Golfo do México, nomeadamente a ConocoPhilips, a Exxon móbil e a Marathon Oil, evacuaram o pessoal e encerraram as plataformas petrolíferas com receio do furacão Rita.

O crude avançava 1,09% para os 67,32 dólares depois de ter subido mais de 2% na sessão de hoje, enquanto o «brent», transaccionado em Londres, somava 1,46% para os 65,14 dólares.

A tempestade tropical Rita deverá atravessar o Golfo do México e ficar tão forte como o furacão Katrina, que obrigou ao fecho de oito refinarias das quais quatro ainda continuam encerradas, segundo as previsões do centro de furacões em Miami. O Rita poderá estender-se ao Texas, que produz um quarto do combustível refinado do país, na sexta-feira.

O petróleo registou segunda-feira o maior ganho percentual desde Dezembro de 2001 devido à ameaça de que a tempestade Rita se transformasse em furacão e atingisse as refinarias do Golfo do México menos de um mês depois do Katrina ter causado estragos que atiraram o petróleo para os valore mais altos de sempre. O crude tocou o recorde de 70,85 dólares dia 29 de Agosto. No entanto, nas duas últimas semanas tem vindo a aliviar.

Ontem a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP decidiu em Viena suspender o sistema de quotas – pela primeira vez desde a invasão do Kuwait pelo Iraque - justificando com os máximos do petróleo e com as ameaças dos furacões nos EUA. A organização presidida por Al-Sabah prevê um aumento de capacidade de 2 milhões de barris por dia.

A oferta de barris adicionais começa já a 1 de Outubro e deverá prolongar-se por três meses.

Ver comentários
Outras Notícias