Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal é terceiro maior beneficiário de subsídios à produção de banana

A comissária europeia da Agricultura, Mariann Fischer Boel, ofereceu mais dinheiro aos principais produtores de banana da UE, França e Espanha, para os persuadir a aceitarem o seu projecto de alteração do regime de subsídios, actualmente com 13 anos, noti

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 18 de Setembro de 2006 às 20:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A comissária europeia da Agricultura, Mariann Fischer Boel, ofereceu mais dinheiro aos principais produtores de banana da UE, França e Espanha, para os persuadir a aceitarem o seu projecto de alteração do regime de subsídios, actualmente com 13 anos, noticiou a Reuters.

Portugal é o terceiro maior produtor de bananas da União Europeia, com produção na Madeira e Açores. A Espanha receberá a "fatia de leão" pela produção nas Ilhas Canárias, depois a França pelas regiões de produção fora do país (Martinica e Guadalupe) e a seguir Portugal.

A União Europeia despende entre 230 e 240 milhões de euros por ano nos subsídios à banana, que estão associados ao volume de produção, ao contrário do que acontece com muitos dos outros subsídios agrícolas comunitários – em que essa ligação foi quebrada devido a uma reforma conhecida como "decoupling".

No que diz respeito às outras regiões em que a produção de banana é mínima – Grécia, Chipre e Portugal Continental – a ajuda compensatória anual estará incluída no pagamento agrícola único da UE – que tem exigências ambientais obrigatórias.

Para que a sua proposta seja aceite, Mariann Fischer Boel aumentou o montante dos dinheiros públicos em oferta –correndo o risco de que a reforma deixe de ser neutral em termos orçamentais – dos 241 milhões de euros por ano iniciais para 280 milhões, segundo fontes da Comissão Europeia citadas pela Reuters.

A França e Espanha têm vindo a pressionar para que o subsídio total exceda ligeiramente os 300 milhões de euros, tendo bloqueado a proposta da comissária. A Comissão Europeia poderá não aprovar a sua proposta de alteração na quarta-feira.

Ver comentários
Outras Notícias