Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Powell diz que juros não sobem enquanto inflação permanecer baixa e Wall Street aplaude

Tal como se esperava, o banco central norte-americano cortou a taxa diretora em 25 pontos base, pelo que as bolsas norte-americanas continuaram a oscilar entre ganhos e perdas. Mas entretanto o presidente da Fed disse que os juros não voltam a subir enquanto a inflação não mexer, o que deu alento aos principais índices de Wall Street e levou o S&P 500 para novos máximos.

Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 30 de Outubro de 2019 às 20:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Dow Jones encerrou a somar 0,43% para 27.189,06 pontos, perto do seu máximo de todos os tempos, marcado a 16 de julho nos 27.398,68 pontos.

 

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 subiu 0,33% para 3.046,77 pontos, o mais elevado valor de fecho de sempre, tendo durante a sessão atingido um novo máximo histórico nos 3.048,22 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite avançou 0,33% para 8.303,98 pontos, muito perto do seu recorde de sempre, atingido no passado dia 26 de julho nos 8.339,64 pontos.

 

As bolsas do outro lado do Atlântico oscilaram entre ganhos e perdas ao longo da sessão e chegaram mesmo a negociar no vermelho depois de a Reserva Federal norte-americana anunciar o esperado corte de 25 pontos base da taxa diretora.

 

Mas entretanto o presidente da Fed falou e os investidores aplaudiram, com os principais índices a girarem para terreno positivo. Jerome Powell disse que não haverá quaisquer subidas de juros enquanto a inflação se mantiver persistentemente baixa.

 

O banco central, recorde-se, tem uma meta de 2% para a inflação, patamar que tem estado longe de alcançar.

 

"Tratou-se de um sinal ténue, porque as portas continuam claramente abertas para mais cortes de juros, atendendo aos riscos que persistem. Contudo, a fasquia para reduções adicionais da taxa diretora baixou. Penso que se nada de ‘mau’ acontecer, a Fed manterá os juros durante pelo menos algumas reuniões", comentou à Bloomberg uma estratega do UBS Wealth Management, Leslie Falconio.

 

Os investidores aguardavam com expectativa pelos resultados da Apple e do Facebook, a serem reportados após o fecho de Wall Street.

A conter o entusiasmo na negociação bolsista nos Estados Unidos esteve a notícia de que o Chile cancelou a reunião do Fórum de Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), prevista para o próximo mês - e que seria onde os EUA e a China pretendiam assinar um acordo comercial parcial. Ainda assim, a Casa Branca disse que esperaassinar o referido entendimento parcial ainda em novembro.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Mais lidas
Outras Notícias