Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Praças americanas fecham em máximos de 13 meses

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos fecharam em alta, com o S&P 500 e o Dow Jones em máximos de 13 meses, sustentados pelo anúncio do aumento da produção industrial na China, que veio juntar-se a outros sinais de que a economia global está a melhorar. Além disso, o ouro atingiu um novo recorde, o que impulsionou os títulos deste sector.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 11 de Novembro de 2009 às 21:20
  • Partilhar artigo
  • ...
Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos fecharam em alta, com o S&P 500 e o Dow Jones em máximos de 13 meses, sustentados pelo anúncio do aumento da produção industrial na China, que veio juntar-se a outros sinais de que a economia global está a melhorar. Além disso, o ouro atingiu um novo recorde, o que impulsionou os títulos deste sector.

O Dow Jones encerrou a ganhar 0,44%, fixando-se nos 10.291 pontos, renovando pela terceira sessão consecutiva os máximos de 13 meses.

Por seu lado, o índice tecnológico Nasdaq fixou-se nos 2.166,90 pontos, com uma valorização de 0,74%.

O S&P 500 avançou 0,50%, para 1.098,51 pontos, o valor de fecho mais alto desde 3 de Outubro de 2008. O maior ganho entre os 10 grupos industriais que compõem o Standard & Poor’s 500 foi do sector financeiro.

O Bank of America e a Home Depot lideraram as subidas do Dow Jones. A Toll Brothers, por seu lado, disparou 18%, animando os restantes títulos do sector da construção de casas, depois de anunciar um aumento das encomendas e um menor ritmo de cancelamentos.

A General Electric e a Caterpillar também fecharam em terreno positivo, bem como a Barrick Gold e a Alcoa, estas últimas animadas pela subida dos preços dos metais.

“O fim do mundo que foi previsto em Março manteve-se distante e o desenvolvimento económico está a ser positivo”, comentou à Bloomberg um gestor do Schoellerbank, Robert Karas.

Das 430 empresas listadas no S&P 500 que já apresentaram resultados trimestrais desde 7 de Outubro, 357 superaram as estimativas médias dos analistas, um recorde que, de acordo com os dados compilados pela Bloomberg, não se observava desde 1993.

Veja também:

As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100


Ver comentários
Outras Notícias