Mercados Preços das casas disparam em Lisboa. Só caem em Marvila

Preços das casas disparam em Lisboa. Só caem em Marvila

Na grande maioria das freguesias de Lisboa, os preços das casas registaram, no quarto trimestre, aumentos de dois dígitos face ao período homólogo, revelou o INE.
Preços das casas disparam em Lisboa. Só caem em Marvila
Raquel Godinho 02 de maio de 2018 às 12:35

É na freguesia de Santo António (que inclui a Avenida da Liberdade e as áreas adjacentes) que os preços das casas são mais elevados em Lisboa. E foi também aqui que se registou o maior crescimento homólogo, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Só na freguesia de Marvila é que os preços recuaram, atingindo os 1.483 euros por metro quadrado, o valor mais baixo na capital.


"Santo António registou o preço mais elevado da habitação (3.827 euros por metro quadrado ) e a maior taxa de variação homóloga (54,3%), entre as freguesias da cidade de Lisboa", anunciou o INE.


Entre as 24 freguesias de Lisboa, Santo António e a Misericórdia (que inclui a área do Bairro Alto e do Cais do Sodré) registaram os preços medianos mais elevados de venda de alojamentos: 3.827 euros por metro quadrado e 3.520 euros por metro quadrado, respectivamente. As maiores subidas foram também registadas nestas freguesias: 54,3% e 30,2%, respectivamente.


"No período em análise, também as freguesias Estrela, Avenidas Novas, Campo de Ourique, São Vicente, Belém e Arroios, registaram, simultaneamente, um preço mediano dos alojamentos vendidos acima do valor da cidade de Lisboa (2.438 euros por metro quadrado) e taxas de variação, face ao período homólogo, mais expressivas que a verificada na cidade (+18,1%)", acrescenta o INE.


Pelo contrário, Marvila, Beato, Santa Clara, Benfica, Campolide, Lumiar e Areeiro registaram preços medianos e taxas de variação face ao período homólogo inferiores aos registados para a cidade de Lisboa. Destaca-se a freguesia de Marvila, onde se registou o preço mediano de venda mais baixo (1.483 euros por metro quadrado) e também por ter sido a única freguesia onde se verificou uma queda face ao mesmo período do ano anterior.


Já a Norte, a União de freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória e a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde destacaram-se entre as sete freguesias do Porto por apresentarem simultaneamente um preço mediano de alojamentos vendidos (1.512 euros por metro quadrado e 1 955 euros por metro quadrado, respectivamente) acima do valor da cidade (1.307 euros por metro quadrado) e uma taxa de variação face ao período homólogo (35,7% e 20,2%, respectivamente) também superior à verificada na cidade (17,6%).


Já a freguesia de Paranhos destacou-se por registar um preço mediano de casas vendidas (1.221 euros por metro quadrado) inferior ao valor da cidade do Porto e a segunda maior taxa de variação face ao trimestre homólogo (24,7%).

A União de freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos atingiu um preço (1.503 euros por metro quadrado) superior ao da cidade do Porto, mas obteve a menor variação homóloga (2,0%) entre todas as sete freguesias. O preço mais baixo voltou a ser alcançado na freguesia da Campanhã (822 euros por metro quadrado).




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI