Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços do petróleo sobem mais de 2% com ameaça do furacão «Rita»

Menos de um mês após a devastação provocada pelo «katrina», o «Rita» ameaça ainda antes do final de semana chegar ao Texas, região responsável por um quarto do petróleo refinado nos EUA. Os preços reagiam em alta de mais de 2%, numa altura em que a intens

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 21 de Setembro de 2005 às 16:00
  • Partilhar artigo
  • ...

Nesta altura, é o «Rita» que ameaça fazer novos estragos na região e segundo o instituto de meteorologia de Miami, citado pela agência Bloomberg, o furacão ameaça aterrar no Louisiana ou no Texas nos próximos três dias.

Ainda de acordo com a mesma fonte, a «Rita» está categorizada como um furacão de escala 4, no sistema de medição «Saffir-Simpson» que vai de um a cinco.

O «Katrina» - que levou à paralisação de 10% da capacidade de refinarias nos EUA – também registou uma intensidade de escala 4, tendo vitimado mais de 950 pessoas.

Caso as previsões estejam correctas, alguns analistas defendem que o impacto nos preços poderá ser maior do que aquele provocado pelo «Katrina».

Isto porque existem mais refinarias no Texas do que no Louisiana e também porque o «Katrina» mudou de rota durante um fim-de-semana, quando os mercados estavam encerrados, tendo a reacção dos investidores sido mais tardia.

O Departamento de Energia, há momentos, veio anunciar que as reservas de crude registaram uma quebra de 320.000 barris na semana passada, contra as previsões dos analistas que apontavam para uma subida de um milhão de barris.

Já os inventários de gasolina e de combustível destilado – uma categoria que engloba o gasóleo e o óleo para aquecimento - subiram, numa altura em que as refinarias estão a aumentar a capacidade.

Outras Notícias