Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Previsão de menores lucros e subida de juros penaliza bolsas europeias

As principais bolsas europeias caíram na sessão de hoje, pela primeira vez em seis dias, devido aos receios de que os lucros das empresas possam vir a diminuir. A previsão de que o Banco Central Europeu suba os juros esta semana também pesou na tendência.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 31 de Julho de 2006 às 17:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais bolsas europeias caíram na sessão de hoje, pela primeira vez em seis dias, devido aos receios de que os lucros das empresas possam vir a diminuir. A previsão de que o Banco Central Europeu suba os juros esta semana também pesou na tendência.

«Os lucros das empresas europeias estão óptimos por agora, mas a questão que se coloca é prever o que irá acontecer no segundo semestre», comentou à Bloomberg um analista do Kleinwort Benson, Rupert Cecil.

De acordo com os 46 economistas inquiridos pela Bloomberg, o BCE irá aumentar a sua taxa directora na próxima quinta-feira, pela quarta vez em oito meses, fixando-a em 3%.

Das 18 praças da Europa Ocidental, 11 índices nacionais perderam terreno. A Unilever, que é uma das empresas da região com maior percentagem de vendas nos EUA, cedeu antes de um relatório que vai ser divulgado esta semana e que poderá revelar que os americanos estão a conter-se nos gastos.

Os títulos das empresas europeias mais dependentes da procura norte-americana não conseguiram acompanhar o ritmo de ganhos das bolsas da região este mês, devido aos relatórios dos EUA que apontam para um abrandamento do crescimento e redução das vendas no retalho naquele país.

Os sectores petrolífero, bancário e das telecomunicações foram os mais afectados durante a sessão de hoje. O ABN Amro, maior banco holandês, anunciou que as provisões para o crédito malparado aumentaram. Por seu lado, a petrolífera norueguesa Statoil ASA reduziu a sua previsão para a produção deste ano.

O Dow Jones Stoxx 50 [sx5p] terminou em baixa de 0,59%, nos 3.449,15 pontos. A Vodafone foi a que mais pesou na tendência negativa do índice europeu.

A bolsa londrina foi a que registou a maior perda, com o Footsie [ukx] a cair 0,78% para 5.928,30 pontos. A Vodafone, BP e Shell foram os títulos que mais contribuíram para o movimento de queda.

O IBEX [ibex] perdeu 0,58%, fixando-se em 11.818 pontos, com a Repsol, o BBVA e a Telefónica a pesarem no movimento.

Em Paris, o CAC-40 [cac] quebrou 0,38%, para 5.009,42 pontos. Também a praça parisiense foi afectada pelas cedências dos títulos bancários e petrolíferos, como o BNP Paribas e a Total.

Na bolsa de Frankfurt, o DAX [dax] caiu 0,41%, estabelecendo-se em 5.681,97 pontos, com o comportamento negativo da E.ON, da Deutsche Telekom e do Deutsche Bank a pesarem.

Em Amesterdão, o AEX [aex] cedeu 0,47%, para 454,06 pontos. Os títulos do ABN Amro e Shell estiveram entre os que mais quebraram aquele índice de referência.

Ver comentários
Outras Notícias