Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Primeiro livro do mercado de acções vai a leilão por 300 mil dólares

O livro “Confusión de Confusiones” foi publicado em 1688 e é da autoria de Joseph Penso de la Vega.

Bloomberg
Bloomberg 04 de Dezembro de 2018 às 16:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Esta terça-feira, o primeiro livro conhecido sobre uma bolsa de valores foi colocado à venda no leilão online de livros e manuscritos raros da Sotheby’s, com uma estimativa entre 200.000 e 300.000 dólares. Escrito por Joseph Penso de la Vega, em 1688, "Confusión de Confusiones" é uma cartilha sobre a bolsa de valores de Amsterdão, que foi criada pela Companhia Holandesa das Índias Orientais em 1602. O período de ofertas termina a 17 de Dezembro.

 

Vega, judeu sefardita que tinha imigrado de Espanha para Amsterdão no início do século, escreveu o livro em espanhol e descreveu o funcionamento da bolsa - incluindo descrições de "puts" (opções de venda), "calls" (opções de compra), "pools" e manipulações - e ofereceu conselhos gerais sobre investimentos.

 

Considerando que Vega estava a escrever um livro sobre uma bolsa de valores holandesa em espanhol, "o significado provável é que a obra era destinada à comunidade sefardita", afirma Selby Kiffer, especialista internacional sénior do departamento de livros e manuscritos da Sotheby’s, encarregado da venda.

 

No prefácio, Vega expressa o desejo de desfazer "confusões" sobre a bolsa, acrescentando que gostaria de dar alguns avisos sobre práticas pouco honestas. Ele também se apressa em acrescentar que o livro foi escrito por prazer.

 

"Os negócios não eram a actividade principal de Vega, mas ele negociava às vezes e passava tempo no mercado", diz Kiffer. "O interessante é que se trata de uma descrição de dentro. Foi de certa forma para levantar o véu e explicar o que estava a acontecer."

 

Operação honesta

Segundo Kiffer, Vega "descreve o mercado como uma operação honesta e um negócio honroso, mas adverte os leitores que há pessoas que tentam aproveitar-se." O texto é escrito na forma de uma série de diálogos entre o que a Sotheby’s descreve como "personagens das acções", incluindo um filósofo, um comerciante e um accionista.

 

Os quatro princípios que Vega estabelece são razoavelmente aplicáveis a qualquer trader amador da actualidade:

- Devido à possibilidade de você estar errado, nunca dê conselhos a ninguém para compra ou venda de acções;

- Aceite cada ganho sem demonstrar remorso pelos lucros perdidos, ou seja, não se preocupe por ter perdido o pico absoluto do preço de uma acção;

- Na bolsa, os lucros são "os tesouros dos goblins", o que significa que o lucro de hoje pode tornar-se o prejuízo amanhã;

- Finalmente, quem quiser realmente prosperar como trader precisa ter paciência e dinheiro.

 

"Acho que o livro tinha um propósito pragmático", afirma Kiffer. "Não foi escrito como um trabalho académico. Foi planeado para uso popular."

 

Menos de 10 exemplares

Apesar da sabedoria transmitida, sem mencionar a sua importância histórica, o livro era relativamente desconhecido até o fim do século XIX, quando uma série de economistas - primeiro alemães, depois holandeses - começaram a usar o texto; a primeira tradução apareceu em inglês em 1959. Hoje há cópias disponíveis em capa dura por menos de 30 dólares.

 

O livro colocado à venda na Sotheby’s é uma primeira edição. A casa de leilões estima que existam menos de 10. A última venda de um exemplar da primeira edição de Confusión de Confusiones ocorreu há mais de 30 anos, quando a Sotheby’s London vendeu um volume por 16.500 libras, que ao câmbio da altura representava 29.000 dólares.

(Texto original: The First Book Written About a Stock Market Is Selling for $300,000)

Ver comentários
Saber mais Confusión de Confusiones Joseph Penso de la Vega
Outras Notícias