Bolsa PSI-20 em alta à boleia das papeleiras, Mota-Engil e Jerónimo Martins

PSI-20 em alta à boleia das papeleiras, Mota-Engil e Jerónimo Martins

O principal índice da praça de Lisboa terminou a sessão em alta à boleia dos fortes ganhos das empresas do sector da pasta e do papel, bem como Mota-Engil e Jerónimo Martins. As restantes praças europeias estão também com sinal mais.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 20 de fevereiro de 2018 às 16:51

A bolsa de Lisboa terminou a sessão desta terça-feira, 20 de Fevereiro, em alta. O PSI-20 subiu 0,24% para 5.448,81 pontos, com sete cotadas em alta e 11 em queda. Entre as restantes praças europeias, o sentimento é também de ganhos com as bolsas a recuperarem das quedas recentes, numa altura em que investidores continuam a olhar para os resultados de empresas.

Em Lisboa, destaque para as acções das empresas do sector da pasta e do papel, bem como para as acções da Mota-Engil e da Jerónimo Martins.

Numa altura em que o euro desce 0,48% para 1,2348 dólares, o que acaba por beneficiar as cotadas exportadoras, a Navigator subiu 4,05% para 4,416 euros, a Semapa ganhou 2,76% para 18,62 euros, depois de na passada sexta-feira ter reportado ao mercado um resultado líquido atribuível aos accionistas no ano passado de 124,1 milhões de euros, o que representa um crescimento de 8% face a 2016. A Altri somou 2,67% para 4,62 euros.

Na construção, a Mota-Engil disparou 5,63% no final da sessão para 3,845 euros.

No retalho, a Jerónimo Martins, que apresenta os seus resultados na próxima terça-feira -28 de Fevereiro – terminou o dia com um ganho de 1,53% para 17,62 euros. E a concorrente Sonae cedeu 0,33% para 1,219 euros.

Os CTT subiram 2,60% para 3,398 euros.

A travar maiores ganhos no PSI-20 estiveram empresa do sector energético e o BCP.

A Galp, que esta manhã revelou que no ano passado os lucros crescem 25% em 2017 para 602 milhões de euros, terminou o dia a deslizar 0,14% para 14,675 euros. Os preços do petróleo estão sem uma tendência definida nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para as importações nacionais, desvaloriza 1,04% para 64,99 dólares por barril.

A EDP desvalorizou 2,45% para 2,704 euros, a EDP Renováveis caiu 0,63% para 7,09 euros e a REN perdeu 1,28% para 2,464 euros.

O BCP recuou 0,31% para 29,36 cêntimos.




pub