Bolsa PSI-20 em alta à boleia dos fortes ganhos do BCP e Pharol

PSI-20 em alta à boleia dos fortes ganhos do BCP e Pharol

O principal índice da bolsa de Lisboa terminou o dia com um ganho em torno de 0,50%, à boleia da valorização de empresas como o BCP e a Pharol. Entre as restantes praças europeias não se verifica uma tendência definida.
PSI-20 em alta à boleia dos fortes ganhos do BCP e Pharol
Bloomberg
Ana Laranjeiro 11 de outubro de 2017 às 16:45

A bolsa de Lisboa terminou a sessão desta quarta-feira, 11 de Outubro, em alta, num dia em que as restantes praças europeias estão sem uma tendência definida. O PSI-20 somou 0,56% para 5.439,32 pontos, com dez empresas em alta e oito em queda.

Os receios dos investidores em torno da independência da Catalunha reduziram-se depois de, ontem, o presidente do governo regional ter proposto a independência da região, mas com efeitos suspensos. Apesar de se manter o impasse - com Madrid a ter pedido a Barcelona para clarificar a sua posição -, o índice espanhol IBEX 35 foi esta quarta-feira um dos índices que mais subiu, aliviando assim um pouco das perdas recentes.

Em Lisboa, destaque para as acções do BCP e da Pharol. A Pharol terminou o dia a subir 7,18% para 41,8 cêntimos, tendo chegado a disparar 8,46% para 42,3 cêntimos, o que representa o valor mais elevado desde Fevereiro deste ano. Esta evolução tem lugar num dia em que Oi deve apresentar plano para reduzir dívida com aumento de capital. A administração da empresa brasileira Oi, participada pela portuguesa Pharol (ex-PT SGPS), aprovou na terça-feira um plano de recuperação que deverá ser apresentado hoje a um tribunal comercial do Rio de Janeiro, noticiaram várias agências internacionais.

O BCP terminou o dia a subir 2,07% para 24,65 cêntimos. Isto num dia em que a Comissão Europeia aprovou o plano de reestruturação do Novo Banco, que permite concluir a venda à Lone Star. Margrethe Vestager, comissária europeia, espera que o novo dono "aplique de forma eficaz" o plano "de grande envergadura".

A Mota-Engil valorizou 2,60% para 3,318 euros.

No sector energético, a EDP ganhou 1,74% para 3,093 euros, podendo a eléctrica estar a recuperar das perdas recentes. A EDP Renováveis apreciou 0,23% para 7,126 euros.

A Galp Energia terminou o dia com uma valorização de 0,53% para 15,105 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo estão a descer nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para Portugal, cede 0,65% para 56,24 dólares por barril. A REN subiu 0,73% para 2,751 euros.

A travar maiores ganhos da bolsa nacional estiveram empresas como a Jerónimo Martins, que caiu 1,21% para 16,315 euros, e as do sector da pasta e do papel. A Navigator desceu 0,88% para 4,302 euros, a Semapa cedeu 0,18% para 16,79 euros e a Altri recuou 0,85% para 5,266 euros.

A Nos cedeu 0,11% para 5,312 euros.

 

(Notícia actualizada às 16:58)