Bolsa PSI-20 no vermelho com EDP a descontar dividendo e papeleiras a pesar

PSI-20 no vermelho com EDP a descontar dividendo e papeleiras a pesar

O índice nacional abriu em terreno negativo penalizado pela EDP, que começa a descontar o dividendo, e pelas papeleiras.
PSI-20 no vermelho com EDP a descontar dividendo e papeleiras a pesar
Miguel Baltazar/Negócios
Ana Batalha Oliveira 12 de maio de 2020 às 08:09
A bolsa nacional abriu em queda, com o principal índice, o PSI-20, a descer 0,94% para os 4.170,29 pontos. A contribuir para a quebra estão cotadas no vermelho, contra no verde e inalteradas. 

Os investidores seguem preocupados com uma eventual nova onda de casos de covid-19, agora que as medidas de desconfinamento estão a ser implementadas um pouco por todo o mundo. A avolumar os receios estão os relatórios de que na Coreia do Sul esta situação já se está a verificar e, na cidade onde a pandemia teve origem, a chinesa Wuhan, estão a aparecer os primeiros casos desde que foi deixado o isolamento, há cerca de um mês. 

As relações entre Estados Unidos e China são outro foco de preocupação que está a ressurgir, depois de a Casa Branca ter bloqueado as compras de ações chinesas através de um fundo de pensões norte-americano.

Em Lisboa, a EDP é o peso pesado que mais penaliza no dia em que começa a descontar o dividendo de 19 cêntimos que tem a distribuir pelos acionistas. A elétrica cai 4,73% para os 3,91 euros, e é seguida no pódio das perdas papeleiras Navigator e Altri.

A primeira perde 2,23% para os 2,20 euros e a segunda desce 1,94% para os 4,56 euros. Há apenas a Sonae Capital a separar estas duas cotadas da terceira representando do setor, a Semapa, que segue a deslizar1,72%para os 8,55 euros. 

 

A travar maiores quebras estão a EDP Renováveis, que sobe 0,53% para os 11,36 euros, o BCP, com uma subida de 0,22% para os 9,31 cêntimos e a Jerónimo Martins, que soma 0,16% para os 15,77 euros.


(Notícia em atualizada às 08:18)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI