Bolsa PSI-20 recupera após apagar ganhos de 2019

PSI-20 recupera após apagar ganhos de 2019

A bolsa nacional está a aliviar no final da semana, após as perdas das últimas sessões terem apagado os ganhos registados durante 2019.
PSI-20 recupera após apagar ganhos de 2019
Tiago Sousa Dias
Tiago Varzim 16 de agosto de 2019 às 08:11
O PSI-20 arrancou a sessão desta sexta-feira, 16 de agosto, a valorizar 0,35% para os 4.734,84 pontos, afastando-se de mínimos de janeiro que alcançou ontem. Este é um início de alívio para a bolsa nacional cujas perdas das últimas sessões já apagou os ganhos registados durante este ano. Ontem as bolsas norte-americanas também fecharam em alta.

As bolsas europeias também recuperam ligeiramente após terem atingido um mínimo de fevereiro. Ontem tinham sido as palavras de Olli Rehn a aprofundar as quedas das bolsas na Europa. O governador do Banco da Finlândia disse em entrevista que quer um Banco Central Europeu (BCE) ousado com medidas "significativas e impactantes" na reunião de setembro que surpreendam os mercados e ajudem a contrariar a tendência de desaceleração económica.

Além disso, a sessão tinha sido marcado pelo endurecer do discurso da China face aos EUA. As autoridades chinesas afirmaram que terão de aplicar as "retaliações necessárias" face ao anúncio norte-americano de mais tarifas a 1 de setembro, ainda que Donald Trump tenha adiado esta semana a aplicação dessas tarifas em alguns bens para 15 de dezembro. 

O BCP lidera a tendência de recuperação, com as ações do banco liderado por Miguel Maya a ganharem 1,12% para 0,1982 euros. Com o petróleo a recuperar, a Galp Energia avança 0,68% para 12,585 euros, depois de ontem ter tocado em mínimos de novembro de 2016.

Os CTT, que ontem tinham atingido mínimos históricos, também está a recuperar (+0,66% para 1,830 euros). Altri, Navigator, EDP e EDP Renováveis também contribuem para a tendência positiva do PSI-20.

A Pharol renova mínimos de dois anos, com as ações a caírem 1,14% para 0,1214 euros, ainda penalizadas pela notícia de que o BCP pretende vende a posição de 10% na companhia.

As ações da Cofina e da Media Capital continuaram suspensas de negociação, apesar das duas empresas terem emitido comunicados separados a confirmar que a Cofina está em negociações exclusivas com a Prisa para comprar a dona da TVI



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI