Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 sobe com impulso do BCP e recordes do grupo EDP

A bolsa nacional fechou em terreno positivo, a acompanhar as restantes praças europeias, sustentada sobretudo pelo BCP e também pelas cotadas do grupo EDP – que atingiram novos máximos históricos.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 23 de Dezembro de 2020 às 16:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

A bolsa nacional encerrou em alta, com o índice de referência PSI-20 a somar 2,10% para 4.825,28 pontos, continuando assim a negociar em máximos de março. Das 18 cotadas, 9 fecharam no verde e 7 no vermelho, ao passo que duas ficaram inalteradas face a ontem.

 

Lisboa liderou assim o movimento de subida registado no resto da Europa, com o anúncio de que França se prepara para reabrir a fronteira com o Reino Unido a animar a negociação.

 

Também a expectativa de que haja hoje um acordo entre Londres e Bruxelas sobre a relação comercial entre as partes no âmbito do Brexit - foi noticiado pela Bloomberg que há já um esboço do acordo - contribuiu para o otimismo, ofuscando assim o revés do pacote de estímulos aprovado no Congresso norte-americano, que não foi aceite por Donald Trump e tem de ser reformulado.

 

Por cá, o grupo EDP destacou-se com novos máximos de sempre. A elétrica liderada por Miguel Stilwell de Andrade fechou a subir 2,67% para 5,108 euros, o que constitui o seu mais alto valor de fecho, tendo durante a sessão fixado um recorde nos 5,1380 euros.

 

Já a sua subsidiária para as energias renováveis disparou 5,48% para 22,15 euros, um recorde de fecho, e durante o dia estabeleceu um máximo histórico nos 22,5 euros.

 

Ainda na energia, a Galp registou um acréscimo de 3,54% para 8,654 euros, num dia em que os preços do petróleo seguem em alta nos principais mercados internacionais.

 

Também o BCP esteve entre os melhores desempenhos, a ganhar 2,61% para se fixar nos 0,1221 euros.

 

A forte escalada das ações do grupo EDP e do BCP tem sido determinante para a evolução positiva da bolsa lisboeta no último mês e meio.

 

A maior subida do PSI-20 foi protagonizada pela Ramada, que escalou 7,38% para 4,80 euros.

 

Destaque também para os CTT, que pularam 0,85% para 2,37 euros, depois de ontem o Governo ter aprovado a prorrogação do contrato de concessão do serviço postal universal até setembro de 2021.

 

Já a Jerónimo Martins recuou 0,40% para 13,715 euros.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 EDP BCP energia
Outras Notícias