Bolsa PSI-20 volta a cair com BCP e papeleiras a pressionar

PSI-20 volta a cair com BCP e papeleiras a pressionar

O surto de coronavírus volta a pesar no sentimento dos investidores e a bolsa nacional segue a tendência negativa da Europa.
A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira 13 de fevereiro de 2020 às 08:24
A bolsa nacional está em queda, com o PSI-20 a resvalar para o vermelho pela segunda sessão consecutiva e a descer 0,21% para os 5.303,82 pontos. A pesar no balanço do índice estão 13 cotadas a cair, contrariadas apenas por quatro a subir e uma inalterada.

O sentimento é negativo depois de a China ter revisto o método de contagem dos casos, o que os fez disparar em quase 15.000 para um total de 60.000, dando uma nova dimensão ao surto e reavivando os receios quanto ao impacto na economia. Dois responsáveis pelo controlo e supervisão da situação foram demitidos das funções. 

Por cá, o banco BCP e o setor do papel pesam na bolsa nacional. O banco desce 1,21% para os 18,77 cêntimos, num dia de apresentação de resultados de grandes nomes da banca europeia como é o caso do Credit Suisse e do Barclays.

A Altri lidera as perdas, ao cair 2,15% para os 5,47 euros, alinhado-se do lado negativo do espetro com as restantes representantes do setor do papel. A Navigator segue-se à Altri na tabela, com uma queda de 1,67% para os 3,18 euros. Esta empresa já havia registado uma forte quebra nas ações, de quase 5%, na sessão anterior, depois de apresentar uma baixa nos lucros de 25%, superior à esperada. Esta quinta-feira o desempenho fica condicionado 
pela indicação da administração da empresa que devido a esta queda nos lucros os dividendos também deverão baixar.

A Semapa cede mais de 1,27% para os 12,42 euros no dia em que, depois do fecho da sessão, apresenta os resultados do ano passado. As projeções dos analistas, segundo a Bloomberg, apontam para lucros de 130,5 milhões de euros, o que se situa abaixo do registado em 2018 (132,6 milhões de euros).

Ainda a pesar no vermelho estão a Galp e a Jerónimo Martins, com descidas de 0,64% para os 13,91 euros e de 0,67% para os 16,38 euros, respetivamente.

A contrariar o desempenho negativo fica o grupo EDP, com a EDP renováveis a somar 0,66% para os 12,20 euros e a elétrica-mãe a avançar 0,19% para os 4,65 euros.


(Notícia atualizada às 08:25)





pub

Marketing Automation certified by E-GOI