Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 avança mais de 1% com fortes subidas na EDP e BCP

A bolsa nacional ganhava mais de 1%, a beneficiar das fortes subidas das acções do Banco Comercial Português e da Energias de Portugal, que registavam ambas ganhos acima de 3%. O PSI-20 apreciava 1,26%, um novo máximo desde Junho de 2001.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 09 de Janeiro de 2006 às 13:23
  • Partilhar artigo
  • ...

A bolsa nacional ganhava mais de 1%, a beneficiar das fortes subidas das acções do Banco Comercial Português e da Energias de Portugal, que registavam ambas ganhos acima de 3%. O PSI-20 apreciava 1,26%, atingindo um novo máximo desde Junho de 2001.

O PSI-20 seguia nos 8.885,33 pontos, com 15 títulos a subir, dois em queda e três inalterados. As bolsas europeias também subiam, mas os ganhos de Lisboa eram bem mais avultados.

Também estimulada pela EDP e BCP, a liquidez da bolsa nacional era já superior a 100 milhões de euros.

A Energias de Portugal volta a concentrar as atenções dos investidores, com as acções da eléctrica a subirem 3,64% para 2,85 euros, depois de terem atingido um novo máximo desde 2001 nos 2,86 euros.

A eléctrica está a reagir às mudanças na estrutura accionista da empresa, com a Ibedrola a admitir que pretende chegar a 10% e a CajAstur também a admitir que está disponível para reforçar a sua posição.

A expectativa de que a estrutura accionista da EDP – que já conta com a entrada do BES – venha a sofrer alterações, leva as acções da eléctrica a valorizarem cerca de 10% este ano.

Também a beneficiar a eléctrica, o Citigroup adicionou a Energias de Portugal à sua lista das cinco «utilities» europeias preferidas. O banco de investimento recomenda «comprar» para a EDP, com um preço-alvo de 3 euros, e acredita que António Mexia vai continuar com a actual estratégia de desenvolvimento na Península Ibérica.

O outro título que está hoje a impulsionar o PSI-20 é o Banco Comercial Português, accionista da EDP, que sobe 2,61% para 2,36 euros, a aliviar de um ganho acima de 3%. Depois de um período de correcções, em resultado da admissão de mais acções que derivaram do aumento de capital, o BCP volta hoje a registar fortes ganhos na bolsa.

Também em novo máximo desde 2000 está a Sonae SGPS, que valoriza 1,65% para 1,23 euros. A Sonae Sierra vendeu 50% da propriedade de dois dos seus centros comerciais e de lazer em Portugal, por uma quantia não relevada, ao Fundo Pan European, gerido pela Rockspring Property Investment Managers.

Também a Semapa, Cimpor e Banif negociavam em máximos.

A impedir maiores subidas na Bolsa, a Portugal Telecom descia 0,46% para os 8,70 euros.

Ver comentários
Outras Notícias