Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 cai mais de 4% com sete cotadas em mínimos de mais de um ano

A bolsa nacional perde mais de 4%, a acompanhar a tendência das restantes congéneres do Velho Continente, pressionada essencialmente pela Jerónimo Martins e pela Portugal Telecom.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 11 de Julho de 2011 às 14:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
A praça lisboeta continua a perder terreno, à semelhança das restantes praças europeias. A negociação está a ser penalizada pelos receios de que a crise da dívida soberana na Zona Euro se estenda à Itália. Por outro lado, a inflação na China disparou para um máximo de três anos, o que está também a contribuir para a tendência de queda.

Por cá, o PSI-20 segue a ceder 4,06%, para 6.860,42 pontos, com as 20 cotadas em baixa de mais de 1%. Este é o valor mais baixo do índice de referência nacional desde Junho de 2010. Além disso, há sete cotadas em mínimos de mais de 12 meses.

A contribuir para a tendência negativa está sobretudo a Jerónimo Martins. A retalhista afunda 5,89% para 13,27 euros, a corrigir dos fortes ganhos de sexta-feira, sessão em que atingiu um máximo histórico nos 14,22 euros.

A Portugal Telecom também está a penalizar a praça lisboeta, com uma queda de 3,90% para 6,36 euros. A operadora liderada por Zeinal Bava está em mínimos de Junho de 2009.

Ainda nas telecomunicações, a Zon Multimédia cede 3,66% para 3,03 euros, enquanto a Sonaecom perde 4,76% para 1,44 euros.

A banca é dos sectores mais castigados, com o BCP a marcar um novo mínimo histórico. As acções do banco liderado por Carlos Santos Ferreira recuam 6,55% para 0,328 euros.

O BES e o BPI negoceiam, por seu lado, nos valores mais baixos desde finais de 1995. O banco comandado por Ricardo Salgado desvaloriza 5,94% para 2,295 euros, e a entidade financeira chefiada por Fernando Ulrich regista um decréscimo de 2,79% para se fixar nos 0,906 euros.

O Banif não escapa à maré vermelha e perde 4,99% para 0,59 euros.

Outra cotada que está a ser fortemente pressionada é a Brisa. A concessionária de auto-estradas cai 3,06% para 3,671 euros – cotação que não atingia desde Janeiro de 2000.

A Sonae, por seu turno, está a negociar em mínimos de Julho de 2009, a perder 3,82% para 0,68 euros.

A sexta cotada que atinge mínimos de mais de um ano é a Mota-Engil. A construtora liderada por Jorge Coelho cai 3,18% para 1,40 euros, valor mais baixo desde Novembro de 2003.

Na energia, a EDP resvala 3,29% para 2,353 euros, enquanto a sua subsidiária das energias verdes recua 2,39% para 4,419 euros. A Galp Energia regista uma depreciação de 2,94% para 15,52 euros e a REN desce 2,42% para 2,34 euros.

Fora do PSI-20, destaque também pela negativa para a Teixeira Duarte, que afunda 9,76% para 0,37 euros, e para a Glintt, que cai 5% (depois de já ter estado a perder 10%) para 0,19 euros.
Ver comentários
Saber mais Bolsa de Lisboa BES BCP BPI NYSE Euronext PSI-20
Outras Notícias