Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 cai quase 1% pressionado pela banca e PT

O principal índice da praça de Lisboa segue a negociar em terreno negativo e acompanha o sentimento dos principais índices europeus. A pressionar a evolução do PSI-20 está novamente a PT e a banca.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 18 de Julho de 2014 às 09:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 28
  • ...

O PSI-20 segue a negociar em terreno negativo, desvalorizando 0,87% para 6.195,71 pontos, com 17 empresas em queda, duas em alta e uma inalterada - o Espírito Santo Financial Group que está suspenso de negociação desde o passado dia 10 de Julho.

 

No resto da Europa, o sentimento é igualmente negativo ainda que Lisboa lidere das perdas entre as pares do Velho Continente. Esta sexta-feira, 18 de Julho, os investidores estão de olhos postos na evolução da situação na Ucrânia depois desta quinta-feira, 17 de Julho, um avião das linhas aéreas da Malásia ter caído em território ucraniano. A hipótese deste aparelho ter sido abatido por um míssil terra-ar ganha cada vez mais força. Ontem à noite, os serviços secretos norte-americanos sinalizaram que "acreditam fortemente" que o Boeing 777 malaio foi abatido por um míssil terra-ar e estão a examinar os dados a fim de determinar se o míssil foi disparado pelos separatistas pró-russos da Ucrânia, soldados russos do outro lado da fronteira ou forças governamentais ucranianas.

 

Por outro lado, a marcar o dia nos mercados está também a ofensiva terrestre israelita sobre a Faixa de Gaza. O objectivo desta operação, que surge depois de vários dias de ataques aéreos, é responder aos ataques do Hamas.

 

Na bolsa nacional são, mais uma vez, os títulos da banca e da Portugal Telecom que mais pressionam a bolsa.

 

A Portugal Telecom, que esta manhã já recuou 4,60% para 1,68 euros – o valor mais baixo de sempre -, segue a deslizar 1,25% para 1,739 euros. Ontem, 17 de Julho, a agência Fitch cortou o "rating" da operadora liderada por Henrique Granadeiro e da Oi para "lixo" após falha de pagamento da Rioforte.

 

A Nos desce 0,73% para 4,605 euros.

 

No sector financeiro, o BPI recua 1,18% para 1,419 euros, o BCP recua 1,15% para 10,31 euros e o BES cede 0,48% para 41,7 cêntimos. Apesar de banco liderado por Vítor Bento já ter caído na sessão de hoje 4,53% para 40 cêntimos, estas desvalorizações são inferiores à da última sessão em que o título encerrou a descer quase 8%.

 

A pressionar o principal índice da praça de Lisboa estão também os títulos da Mota-Engil, que deslizam 2,13% para 4,638 euros. A Teixeira Duarte cai 7,41% para 67,5 cêntimos.

 

Na energia, a Galp Energia recua 0,61% para 13,01 euros, a EDP perde 0,77% para 3,364 euros, no dia em que apresentou os dados provisionais. A distribuição de electricidade da EDP estabilizou, enquanto a distribuição de gás verificou uma quebra no primeiro semestre. Já a EDP Renováveis desce 0,35% para 5,381 euros.

 

A Jerónimo Martins cede 0,73% para 11,545 euros.

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 banca Euronext construção
Outras Notícias