Bolsa PSI-20 ganha 1,5% com BCP a disparar mais de 10%

PSI-20 ganha 1,5% com BCP a disparar mais de 10%

A bolsa nacional fechou em alta pela segunda sessão consecutiva, acompanhando o optimismo que marca a negociação no Velho Continente. O BCP disparou mais de 10% num dia de fortes ganhos para a banca europeia.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 08 de julho de 2016 às 16:51

A bolsa nacional encerrou em alta pela segunda sessão consecutiva esta sexta-feira, 8 de Julho, com o PSI-20 a ganhar 1,55% para 4.455,87 pontos. Das 18 empresas que formam o principal índice nacional, 14 fecharam em alta e quatro em queda.

Lisboa acompanhou, desta forma, os ganhos das principais congéneres europeias, animadas pelas fortes subidas das cotadas do sector automóvel e da banca. As praças europeias intensificaram a tendência positiva depois de ter sido divulgado que a maior economia do mundo criou mais postos de trabalho do que o esperado, em Junho.

De acordo com os dados do Departamento do Trabalho, entraram mais 287 mil pessoas para o mercado de trabalho (payrolls) no mês passado, o maior aumento desde Outubro do ano passado.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, sobe 1,58% para 327,21 pontos.

Na bolsa nacional, o BCP, a Galp Energia e a Nos foram as empresas que mais impulsionaram o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado disparou 10,67% para 1,97 cêntimos, acompanhando a tendência do sector na Europa, que regista a maior valorização desde o dia 20 de Junho.

O BPI subiu 0,63% para 1,113 euros e o fundo do Montepio ganhou 0,8% para 50,4 cêntimos.

A Galp Energia valorizou 1,69% para 12,305 euros e a Nos somou 1,92% para 5,456 euros, depois de ter revelado, esta sexta-feira, que celebrou um acordo de partilha de conteúdos desportivos com a Vodafone e a Cabovisão, que prevê também a divisão dos custos entre as operadoras.

Num comunicado enviado à CMVM, a Nos refere que este acordo contempla a "disponibilização recíproca de direitos de transmissão relativos a eventos desportivos, bem como de direitos de transmissão e distribuição de canais de desporto e canais de clubes, cujos direitos de transmissão sejam actualmente detidos ou venham a ser adquiridos pelas partes".

 

No retalho, a Jerónimo Martins somou 1,18% para 14,20 euros, enquanto a Sonae subiu 1,71% para 65,5 cêntimos.

 

A contribuir para os ganhos da bolsa de Lisboa esteve também a evolução das cotadas do sector da pasta e do papel. A Altri ganhou 3,93% para 3,014 euros, a Semapa subiu 2,17% para 10,065 euros e a Navigator, que recebeu um empréstimo de 25 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento (BEI) somou 3,01% para 2,499 euros.

 

Do lado das perdas, foi a Pharol que esteve em destaque com um deslize de 4,94% para 15,4 cêntimos. A Societé Mondiale Fundo de Investimento em Acções, representada pela gestora Bridge Administradora de Recursos, requereu a convocação de uma assembleia-geral extraordinária da Oi para a destituição dos administradores ligados a Portugal, de acordo com o comunicado divulgado esta madrugada. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI