Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT afunda mais de 27% e já vale menos de 900 milhões de euros (act)

A Portugal Telecom está em queda livre na bolsa portuguesa. As acções estão a afundar mais de 27% e a negociar abaixo de 1 euro, levando a capitalização bolsista da cotada a ficar abaixo de mil milhões de euros.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 182
  • ...

A Portugal Telecom está a viver um dia negro na bolsa portuguesa, com as acções em forte queda e a atingirem um novo mínimo histórico abaixo de 1 euro.

 

Após iniciarem a sessão a perder 1,07% para 1,201 euros, os títulos entraram em queda livre, atingindo agora um mínimo histórico nos 0,883 euros, após uma queda de 27,27%. Foram já transaccionados 23 milhões de acções.

 

Analistas contactados pelo Negócios adiantam que não há notícias que expliquem este comportamento. O facto de o Tribunal do Luxemburgo ter recusado o pedido de gestão controlada da Rio Forte está a reduzir as expectativas de que a Portugal Telecom venha a recuperar uma maior fatia do investimento de 900 milhões de euros em dívida da "holding" do Grupo Espírito Santo.

 

Com esta queda, a cotada apresenta agora uma capitalização bolsita de 896 milhões de euros, baixando pela primeira vez da fasquia dos mil milhões de euros.

 

A Portugal Telecom é agora a 13ª cotada mais valiosa do PSI-20, tendo durante a sessão de hoje sido superada pelos CTT e pela Semapa. A Nos é a sexta cotada mais valiosa da praça portuguesa e vale mais do dobro da sua rival (2,2 mil milhões de euros).

 

As acções acumulam uma desvalorização de 45% desde 8 de Outubro, dia em que Zeinal Bava anunciou a saída da presidência executiva da operadora brasileira Oi, e 68% desde o início do ano. As acções  valem agora um terço do valor registado no início do ano.

 

Nas nove sessões após a saída de Zeinal Bava, as acções só fecharam em terreno positivo uma vez. Na última sexta-feira, 17 de Outubro, as acções perderam mais de 9% depois do Morgan Stanley ter reiniciado a cobertura das acções da empresa com um preço-alvo de 79 cêntimos.  

 

A Portugal Telecom SGPS tem como único activo uma posição directa e indirecta de 39% no capital da Oi. Os accionistas da cotada portuguesa, quando for concretizada a fusão, ficarão com 26% da nova Oi, uma posição que poderá aumentar para 37% se no futuro a PT exercer uma opção de compra de mais acções. Os títulos da Rio Forte serão transferidos para a PT quando for concretizada a fusão, sendo que a operação já foi aprovada pelos accionistas portugueses. A PT Portugal, que detém o Meo e outros serviços, já é detido integralmente pela brasileira Oi.

 

Deste modo o comportamento das acções da PT está já correlacionado com os da Oi. As acções da Oi afundam mais de 9% para mínimo histórico no dia em que a imprensa brasileira avança que a Oi vai reduzir a sua estrutura de gestão.

 

(Notícia actualizada às 12h00 com nova cotação das acções)

Ver comentários
Saber mais Portugal Telecom Zeinal Bava Morgan Stanley Portugal Telecom SGPS Rio Forte PT
Mais lidas
Outras Notícias