Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT aprova dividendo extraordinário de 1,9 mil milhões de euros

O conselho de administração da PT, além do «spin off» da PTM, aprovou o aumento da remuneração accionista para o período 2006-2008 de 3 para 3,5 mil milhões. Nos próximos 12 meses, em caso de insucesso da OPA da Sonaecom, os accionistas receber 1,9 mil mi

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 03 de Agosto de 2006 às 15:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O conselho de administração da PT, além do «spin off» da PTM, aprovou o aumento da remuneração accionista para o período 2006-2008 de 3 para 3,5 mil milhões. Nos próximos 12 meses, em caso de insucesso da OPA da Sonaecom, os accionistas receber 1,9 mil milhões de euros, ou 1,75 euros por acção, só em remuneração extraordinária, mais as acções da PTM.

O conselho de administração da Portugal Telecom (PT) [PTC] aprovou hoje o «spin-off» da PTM, onde cada accionista da operadora deverá receber 4 acções da Multimédia, por cada 25 acções detidas da PT o que, tendo por referência o preço de fecho de 2 de Agosto será equivalente a 1,47 euros por acção da PT.

Além disso, a empresa liderada por Henrique Granadeiro aprovou o aumento da proposta de remuneração accionista para o período 2006-2008 de 3 para 3,5 mil milhões de euros.

Esta verba já inclui o dividendo pago em Maio de 536 milhões de euros, ou 0,475 euros por acção, pretendendo assim distribuir os restantes 2,964 mil milhões de euros.

Desta fatia, 1,9 mil milhões de euros (ou 1,75 euros por acção) constitui remuneração extraordinária em dinheiro e que vai ser pago nos próximos 12 meses.

A operadora fica ainda com 1,064 mil milhões de euros  para completar o programa de remuneração até 2008.

Em resumo, os accionistas da PT «deverão receber 3,5 mil milhões de euros no período 2006-2008, incluindo o dividendo pago em 2006, para além das acções da PTM».

A operadora diz que os accionistas vão continuar a beneficiar «da exposição de um operador com uma posição de liderança nos mercados de telecomunicações em Portugal, no Brasil e em algumas regiões de África».

Outras Notícias