Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT e EDP Renováveis mantêm bolsa em terreno negativo

A bolsa portuguesa esteve a oscilar entre ganhos e perdas no início da sessão e segue agora a registar uma queda ligeira. O índice nacional recua pelo terceiro dia consecutivo.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 15 de Julho de 2013 às 09:46
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...

O PSI-20 cede 0,08% para os 5.360,34 pontos com doze cotadas em alta, seis em queda e duas inalteradas. Na Europa, os principais mercados seguem a negociar no verde, depois de ter sido anunciado que a economia chinesa cresceu 7,5% no segundo trimestre, em linha com o esperado pelos economistas.

 

A Portugal Telecom (PT) é a empresa que mais pesa na tendência negativa do mercado nacional, ao recuar pela quinta sessão consecutiva. A operadora perde 1,99% para os 2,656 euros. O BNP Paribas reviu em baixa a avaliação da operadora para 2,60 euros face aos 4,20 euros anteriores, segundo a Bloomberg. O mesmo banco desceu a recomendação de “neutral” para “underperform”.

 

Uma tendência que não é partilhada por todas as cotadas do sector. A Sonaecom já travou as perdas e desvaloriza 0,64% para os 1,556 euros, enquanto a Zon Multimédia soma 1,05% para os 3,738 euros.

 

Mas, também a EDP Renováveis cai pelo terceiro dia. A cotada liderada por João Manso Neto tem estado a ser penalizada pelas notícias, conhecidas no final da semana passada, que apontam para cortes no orçamento para as energias renováveis em Espanha. As acções perdem 0,77% para os 3,741 euros. Este comportamento é acompanhado pela sua casa-mãe, a EDP que desvaloriza 0,21% para os 2,405 euros.

 

No sector da energia, também a REN cai 0,97% para os 2,15 euros, enquanto a Galp Energia avança 0,70% para os 11,54 euros. A petrolífera anunciou, antes do início da sessão, os dados operacionais previsionais relativos ao segundo trimestre, tendo produzido menos petróleo e vendido mais combustíveis.

 

Na banca, a tónica é maioritariamente negativa, com o Banif a liderar as perdas, ao recuar 8% para os 0,046 euros, ainda a ser penalizado pelo aumento de capital que arrancou na semana passada.

 

O Banco Comercial Português (BCP) perde 1,15% para os 0,086 euros, o Banco Espírito Santo (BES) cede 0,68% para os 0,58 euros e o BPI desvaloriza 0,69% para os 0,864 euros. Já o Espírito Santo Financial Group (ESFG) segue inalterado nos 5,20 euros.

 

Já a impedir uma queda mais acentuada da bolsa de Lisboa está essencialmente a Jerónimo Martins que soma 1,21% para os 15,84 euros. Mas, a maior subida deste início de sessão está a ser protagonizada pela Semapa, que sobe 2,53% para os 6,931 euros. 

Ver comentários
Saber mais bolsa nacional praça de Lisboa PSI-20 China Portugal Telecom EDP Renováveis
Outras Notícias