Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT sobe 2% com expectativa de venda da Vivo

A Portugal Telecom fechou a subir 2%, com os investidores a acreditarem na concretização da venda da Vivo, uma vez que a Telefónica alargou o prazo da oferta até 16 de Julho. Mudaram de mãos mais de 10,9 milhões de acções da operadora.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 01 de Julho de 2010 às 16:47
  • Partilhar artigo
  • 8
  • ...
A Portugal Telecom fechou a subir 2%, com os investidores a acreditarem na concretização da venda da Vivo, uma vez que a Telefónica alargou o prazo da oferta até 16 de Julho. Mudaram de mãos mais de 10,9 milhões de acções da operadora.

As acções da PT subiram 1,93% para 8,338 euros, num dia de quedas intensas nas bolsas europeias, depois da Moody’s ter ameaçado cortar o “rating” da Espanha. A liquidez foi elevada, tendo sido negociadas 10,94 milhões de acções, duas vezes mais do que o volume médio diário dos últimos seis meses (4,9 milhões).

As acções da PT reagiram ontem em baixa ao facto de o Governo ter usado a “golden share” para travar a venda da Vivo à Telefónica.

Contudo, a empresa espanhola alargou ontem o prazo da oferta de 2 para 16 de Julho, levando os investidores a acreditar que o negócio vai acabar por se concretizar. O novo prazo termina já depois de o Tribunal de Justiça Europeu se pronunciar sobre a “golden share” do Estado na PT.

Ontem Ricardo Salgado, presidente do BES, mostrou esperança que o negócio vai acabar por se concretizar, revelando que esperava que a Telefónica mantivesse a oferta, o que acabou por se concretizar.

O Banif IB diz que os desenvolvimentos recentes da oferta da Telefónica pela participação da Portugal Telecom na Vivo do Brasil são "positivos" porque "indicam que a probabilidade de o negócio ser concluído com sucesso no curto-prazo é elevada".

Os analistas do BPI dizem que o embate entre a Portugal Telecom e a Telefónica, pelo controlo da Vivo, ainda não está resolvido e que existem “riscos políticos e legais que podem arrastar esta questão durante algum tempo”.

Ver comentários
Outras Notícias