Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Queda do sector dos serviços nos EUA deixa Europa no vermelho

Os mercados europeus acentuaram as perdas do início da sessão, com algumas praças a perderem mais de 2%, depois de ser conhecido que o sector dos serviços norte-americano recuo para o nível mais baixo desde Outubro de 2001.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 05 de Fevereiro de 2008 às 14:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os mercados europeus acentuaram as perdas do início da sessão, com algumas praças a perderem mais de 2%, depois de ser conhecido que o sector dos serviços norte-americano recuou para o nível mais baixo desde Outubro de 2001.

O índice Stoxx 50 [sx5p] cai 1,78% para os 3.241,47 pontos, depois de já ter estado a perder mais de 2%, com 46 dos 50 títulos em queda. As maiores perdas estão a ocorrer em Espanha, onde o Ibex [ibex] recua 3,82% e na França, com o CAC 40 [cac] a recuar 2,78%.

O Dax [dax] desvaloriza 2,13%, o AEX [aex] desliza 2,35% e o FTSE cai 1,70%. A bolsa portuguesa não escapa a esta onda de pessimismo e recua 2,38% para os 11.204,5 pontos.

Os mercados acentuaram as perdas do início da sessão depois de ser conhecido que o sector dos serviços norte-americano registou uma contracção inesperada em Janeiro, provocado pela quebra do sector imobiliário que deu origem a um arrefecimento dos gastos dos consumidores.

O índice ISM para os serviços, responsável por cerca de 90% da economia norte-americana, caiu para 41,9 pontos, o nível mais baixo desde Outubro de 2001. Este valor compara com os 54,4 pontos registados no mês anterior. Uma leitura inferior a 50 pontos corresponde a uma contracção. Com este dado aumentaram os receios de que a economia norte-americana esteja a entrar em recessão.

Na Europa, as maiores quedas estão a ocorrer no sector bancário, que recua mais de 3,5%. O Royal Bank of Scotland, o BNP Paribas, o UBS, o Banco Santander, o Credit Suisse, o Fortis e o BBVA perdem mais de 4%.

Ver comentários
Outras Notícias