Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Spreads" do crédito à habitação estão mais caros

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos, António de Sousa, alertava, no início do mês passado, para a inevitável subida dos "spreads" do crédito à habitação, caso a tensão no mercado de negociação de títulos de dívida se mantivesse elevada. Dias depois, os bancos começavam a alterar os preçários.

Susana Domingos sdomingos@negocios.pt 12 de Março de 2010 às 00:01
  • Partilhar artigo
  • ...
O presidente da Associação Portuguesa de Bancos, António de Sousa, alertava, no início do mês passado, para a inevitável subida dos "spreads" do crédito à habitação, caso a tensão no mercado de negociação de títulos de dívida se mantivesse elevada. Dias depois, os bancos começavam a alterar os preçários.

O BPI foi o primeiro. Agora, cerca de um mês depois, a maioria das instituições financeiras já subiu a margem que cobra nos novos contratos de crédito à habitação. É o caso do BES, Montepio, e do Santander. Este último, que era bancos que ofereciam os "spreads" mais baixos, de 0,7%, é agora dos menos generosos do mercado. Pelo menos, nos limites inferiores dos "spreads".

logo_empresas

Ver comentários
Outras Notícias