Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rácio de capital do BPI cai para 4,3% no final do primeiro trimestre

O Banco BPI fechou o primeiro trimestre do ano com um rácio de capital, o "core tier I" de 4,3%, abaixo do "limite" de 5% do Banco de Portugal e que justifica a realização do aumento de capital que o banco liderado por Fernando Ulrich já anunciou e que de

Paulo Moutinho 22 de Abril de 2008 às 17:20

O Banco BPI fechou o primeiro trimestre do ano com um rácio de capital, o "core tier I", de 4,3%, abaixo do "limite" de 5% do Banco de Portugal e que justifica a realização do aumento de capital que o banco liderado por Fernando Ulrich já anunciou e que deverá arrancar em breve.

O "core capital" do BPI recuou em 0,7 pontos percentuais para os 4,3% dos 5% que tinha apresentado no final de 2007 e despoletou rumores acerca da necessidade da instituição recorrer ao mercado para se financiar, de forma a restaurar as suas bases de capital.

O BPI acabou por confirmar as previsões do mercado e anunciou o lançamento de uma operação de financiamento de 350 milhões de euros sobre a qual, até ao momento, ainda não foram revelados quaisquer dados, nomeadamente, preços das novas acções a emitir e datas da operação.

O banco liderado por Fernando Ulrich prepara-se para seguir o seu congénere e rival, o Banco Comercial Português (BCP). A instituição liderada por Santos Ferreira, que vai encaixar 1,3 mil milhões com o aumento de capital, deverá ter os novos títulos no mercado no início de Maio.

Na sessão de hoje, as acções do BPI [bpin] fecharam inalteradas, a cotar nos 3,585 euros. Após o fecho do mercado o banco revelou que os seus resultados líquidos recuaram 22% no primeiro trimestre, para 75,3 milhões de euros.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio