Mercados Raize arrancou hoje com o mercado de depósitos a prazo

Raize arrancou hoje com o mercado de depósitos a prazo

A fintech portuguesa lançou hoje o mercado de depósitos a prazo. A Raize garante que todo o processo não terá custos para o cliente.
Raize arrancou hoje com o mercado de depósitos a prazo
Tiago Sousa Dias
Tiago Varzim 15 de maio de 2019 às 14:52
A Raize começou esta quarta-feira, 15 de maio, a disponibilizar depósitos a prazo de bancos nacionais, uma nova plataforma que tinha anunciado em fevereiro. A fintech portuguesa garante que a constituição do depósito pode ser feita de forma imediata e sem custos para o cliente.

"Queremos promover uma distribuição mais eficiente do capital pelos diversos bancos nacionais, aumentando assim a concorrência do setor bancário e permitindo uma melhor remuneração dos depósitos dos portugueses", afirma a Raize num mail enviado hoje aos clientes. O objetivo é atrair a poupança dos portugueses para instituições bancárias mais pequenas que possam oferecer retornos mais atrativos.

Numa altura em que grande parte da banca nacional tem aumentado as comissões das contas, a fintech portuguesa assegura que a constituição dos depósitos, assim como a sua manutenção, transferência ou encerramento "não têm quaisquer custos associados".

A Raize explica ainda que "após terminar um depósito, a conta bancária aberta junto do banco é encerrada após três meses de inatividade, de forma automática e sem qualquer custo". No final do depósito, os fundos são transferidos novamente para a conta de cliente da Raize.

A constituição do depósito "não dispensa a leitura da Ficha de Informação ao Depositante", alerta a fintech. Tal como na banca tradicional, os depósitos a prazo disponibilizados na plataforma da Raize estão cobertos pelo Fundo de Garantia de Depósitos (FGD) até ao montante de 100 mil euros por pessoa em cada banco.

É possível fazer reforços desde que não ultrapasse os 100 mil euros por pessoa em cada banco. Contudo, não é possível fazer mobilizações parciais nem imediatas. A mobilização antecipada tem de ser total e pode demorar até cinco dias úteis. 

O serviço ainda não está disponível na app. Para ter acesso à plataforma terá de ativar a chave móvel digital no site da fintech, "carregar" (transferir) a conta com o montante que pretende constituir o depósito e depois escolher o depósito.

Segundo a empresa, os portugueses têm 145 mil milhões de euros investidos em depósitos bancários concentrados nos cinco maiores bancos. "Esta concentração faz com que mais de 85% dos depósitos aufira uma remuneração inferior a 0,17% por ano - valor que é bastante reduzido face aos níveis de inflação", assinala a Raize.

Neste momento as ofertas de depósitos a prazo disponíveis na Raize são do Banco Português de Gestão.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI