Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Receios em torno da economia pressionam preços do petróleo

A matéria-prima segue a desvalorizar pela primeira vez em três dias, em ambos os mercados de referência, a reflectir as preocupações em torno das economias norte-americana e europeia.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 16 de Maio de 2011 às 08:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) desvaloriza 1,17% para os 98,48 dólares por barril. Já, em Londres, o Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações portuguesas, regista uma queda de 0,61% para os 113,13 dólares.

A pesar nesta evolução estão as declarações proferidas ontem por Barack Obama que afirmou que se não se aumentar o tecto da dívida norte-americana isso pode afectar as finanças mundiais e ameaçar o crescimento da maior economia do mundo, que é também o maior consumidor de crude do mundo.

O presidente norte-americano referiu ontem, no canal CBS e citado pela agência Bloomberg, que os Estados Unidos “poderão ter uma recessão pior do que já tiveram”.

Também as preocupações de um agravamento da crise na Grécia se reflecte nesta evolução negativa do petróleo, com os investidores a temerem as consequências para a economia da Zona Euro.

De acordo com a Bloomberg, Francisco Blanch, responsável pela área de “research” de matérias-primas globais do Bank of America/Merrill Lynch, o petróleo pode descer, no segundo semestre, devido aos receios de que os preços estão a levar a procura a abrandar.

Também a influenciar este comportamento está a variação cambial, numa altura em que o dólar segue a ganhar terreno face ao euro, tornando menos atractivo o investimento em matérias-primas, que são denominadas na moeda norte-americana. O euro recua 0,11% para os 1,4103 dólares.

Ver comentários
Saber mais Petróleo EUA economia Barack Obama
Outras Notícias