Bolsa Recuperação do BCP impulsiona bolsa nacional

Recuperação do BCP impulsiona bolsa nacional

O PSI-20 está a acompanhar a tendência de alta ligeira das praças europeias, beneficiando com a subida do BCP, que recupera do tombo da véspera.  
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 02 de junho de 2016 às 08:12

A bolsa nacional abriu em alta, em linha com as principais praças europeias, numa sessão marcada pelas reuniões do BCE e da OPEP.

 

O PSI-20 valoriza 0,24% para 4,861,84 pontos, com 11 cotadas em alta, cinco em queda e as restantes inalteradas. O foco dos investidores está hoje na reunião do BCE (de onde não se esperam novidades relevantes) e dos países membros da OPEP, que tentam tomar medidas para impulsionar as cotações do petróleo.

 

Em Lisboa o BCP valoriza 1,1% para 2,76 cêntimos no dia que os investidores não podem realizar operações de venda a descoberto das acções, depois do "short selling" ter sido proibido pela CMVM.

 

As acções do banco liderado por Nuno Amado fecharam a última sessão com uma queda superior a 10%, igualando o mínimo histórico nos 2,73 cêntimos. As cotações foram pressionadas pela saída do banco do índice MSCI Global, bem como por um research do Goldman Sachs que incluiu o banco no lote dos mais vulneráveis.

 

Esta quinta-feira o Societe Generale reduziu a recomendação das acções do banco de "comprar" para "neutral", de acordo com a Bloomberg.

 

Ainda a impulsionar o índice português estão as cotadas do sector energético, com a EDP a subir 0,58% para 2,949 euros e a Galp Energia a avançar 0,73% para 11,80 euros.

 

No lado das quedas está a Jerónimo Martins (-0,42% para 14,375 euros) e o Banco BPI (-0,52% para 1,147 euros).




Marketing Automation certified by E-GOI