Crédito Rede de Apoio ao Endividado recebe menos pedidos de ajuda em 2015

Rede de Apoio ao Endividado recebe menos pedidos de ajuda em 2015

A Rede de Apoio ao Consumidor Endividado é, actualmente, composta por 23 entidades espalhadas pelo território nacional. O acesso é gratuito.
Rede de Apoio ao Endividado recebe menos pedidos de ajuda em 2015
Bloomberg
Raquel Godinho 17 de maio de 2016 às 21:12

As entidades que fazem parte da Rede de Apoio ao Consumidor Endividado (RACE) receberam 8.640 pedidos de ajuda, no ano passado. Um número que representa uma queda de 7% face aos 9.300 processos relativos ao ano anterior, revela o Relatório de Supervisão Comportamental, publicado pelo Banco de Portugal, esta terça-feira. Neste total, além dos processos de acompanhamento estão incluídos os pedidos de informação.


Esta rede é composta por 23 entidades distribuídas a nível nacional, sendo que todas elas prestam um serviço gratuito aos clientes em risco ou já em incumprimento. Criada a 1 de Janeiro de 2013, esta rede está em funcionamento desde Maio desse ano.


A Associação Portuguesa de Usuários de Serviços Bancários (APUSBANC) foi responsável por grande parte destes pedidos: 4.123. Um número que também fica aquém dos 4.986 relativos ao ano anterior.


Em segundo lugar, ficou a Beira Amiga – Associação de Defesa do Consumidor, de Apoio a Famílias, de Mediação e de Arbitragem, constituída em Viseu, com 992 pedidos de acesso. Esta entidade foi criada pela Câmara Municipal de Viseu, agora liderada por António Almeida Henriques, que era secretário de Estado quando esta rede foi criada em 2013.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI